Internacional: Marta Strübing fala sobre paisagismo no Paraguai

Autor: Anita Cid - Data: 04/06/2008

Marta Strübing nasceu em Assunção no Paraguai, local onde reside atualmente. Estudo Programação e análises de Sistemas na Universidad Católica de Asunción e fez cursos de atualização em Wiesbaden-Alemanha (1992-1994). Foi Diretora da Divisão de Informação e Estatística da Diretoria de Abastecimento de Assunção a cargo da missão japonesa JICA (1988-1991). Trabalha profissionalmente como paisagista deste 1998, quando formou seu próprio escritório de paisagismo, Espacio Verde. Deste então, realizou projetos residenciais, industriais, comerciais, de embaixadas e condomínios.

AuE Soluções: Como você se tornou paisagista?

Marta: Não foi uma escolha propriamente dita, foi se sucedendo. Sempre tive fascinação por plantas e mesmo tomando outro caminho no início da minha carreira, paralelamente meu relacionamento com o mundo vegetal se intensificava. Adquiri vários materiais sobre o tema, livros, revistas, vídeos, plantas exóticas e nativas, assim, com esta grande coleção, aprimorei meus conhecimentos, investigando e aplicando métodos de reprodução e manutenção. Me voltei diretamente para esta área, fiz cursos de paisagismo, desenho, arte, AutoCAD entre outros e agora estou trabalhando naquilo que me faz realmente feliz.

AuE Soluções: Na sua opinião, o que é essencial na elaboração de um projeto?

Marta: Para mim é fundamental interpretar o desejo do cliente e conseguir o projeto de acordo com todas as expectativas que o cliente inicialmente tinha. As vezes as pessoas anseiam o jardim ideal mas pensam que é impossível e nem tentam faze-lo, outras vezes o que propõem não é apropriado para o local. Temos que detectar isso, orientar os clientes adequadamente e entrar em sintonia com eles. Para mim, esta é a base de um bom final. Por isso sempre costumo perguntar: O que quer sentir quando está aqui? Uma vez um cliente respondeu: desejo sentir como se estivesse em uma praia, sentir essa sensação de liberdade ao pisar na areia. Eu respondi, faremos uma praia então.

AuE Soluções: Você tem alguma especialidade ou preferência por trabalhar com alguma área específica do projeto paisagístico?

Marta: Na realidade não, cada projeto é um desafio, todos são interessantes. O macro paisagismo, seja este público ou privado, me oferece a possibilidade de realizar o processo denominado Eco Génesis e o micro paisagismo me dá a oportunidade de utilizar plantas exóticas no projeto, uma das minhas especialidades. Desta forma, encontro sempre em cada projeto um motivo para me apaixonar. Em geral, meus projetos se caracterizam pela utilização de plantas exóticas. Chamo de plantas exóticas aquelas que não são muito conhecidas, por isso não são utilizadas na realização de projetos. No Paraguai, o micro paisagismo é muito monótono, por isso, tento modificar isso.

AuE Soluções: Quais ferramentas você utiliza para a construção de seus projetos?

Marta: Para a apresentação dos projetos utilizo o AutoCAD, que proporciona a planta ou a superfície na qual irei trabalhar, e depois realizo a inserção de plantas com o AutoLANDSCAPE 2006. Além disso, agora estou apresentando alguns projetos com fotomontagem para que os clientes possam visualizar o jardim antes do mesmo ser realizado.

No Paraguai, o micro paisagismo é muito monótono, por isso, tento modificar isso.


AuE Soluções: Você acredita que a inserção da tecnologia no setor de paisagismo modificou a atuação profissional? De que forma?

Marta: Sim. Ainda que alguns pensem que é menos artístico, inclusive estes profissionais reconhecem que na hora de vender ou convencer o cliente de uma idéia ou de um projeto, estes precisam visualiza-lo. É difícil que alguém invista em uma obra que não pode ser visualizada tridimensionalmente ou ver o efeito de uma fotomontagem, por exemplo. Isso sem deixar de mencionar a vantagens que conferem ao profissional como a redução do tempo de trabalho e esforço requerido em cada projeto. Pessoalmente, eu não saberia como convencer meus clientes a optar por opções diferentes se não dispusesse dos recursos que utilizo.

AuE Soluções: Como você conheceu a AuE Soluções?

Marta: Conheci a AuE Soluções no primeiro curso de paisagismo que realizei com Gustaaf Winters em Holambra-SP. Fiquei encantada porque os softwares da empresa eram diferenciados em relação aos outros softwares de paisagismo que havia conhecido, principalmente os americanos, que são muito específicos para o hemisfério Norte e a vegetação que utilizam, principalmente para fotomontagens, tem um efeito muito diferente da nossa vegetação. Os softwares da AuE Soluções tem um amplo banco de dados com plantas específicas que se adequam ao clima paraguaio, além de serem práticos e simples o que me levou a conhece-los e utiliza-los.

AuE Soluções: Como o paisagismo pode contribuir para a qualidade de vida das pessoas, especialmente nos grandes centros?

Marta: O paisagismo está intimamente relacionado com a qualidade de vida do ser humano. Na atualidade o cimento das cidades sobrecarrega e desumaniza, por isso o paisagista é um agente modificador que deve atuar e ter responsabilidade ecológica sobre suas ações, além de sua responsabilidade pedagógica, já que o jardim não é só um espaço de prazer, mas também um lugar de respeito à natureza. O homem ao construir destrói o entorno e nosso trabalho é recompor este espaço.

É difícil que alguém invista em uma obra que não pode ser visualizada tridimensionalmente ou ver o efeito de uma fotomontagem, por exemplo.


AuE Soluções: Em sua carreira profissional você já realizou diversos projetos, inclusive fora do seu país, o Paraguai. Qual desses projetos você destacaria?

Marta: Eu destacaria um projeto em especial sobretudo pelo prazer de trabalhar com um cliente jovem, aberto e criativo, o que possibilitou a realização de um jardim original no qual se criou um espaço único no país. Para minha sorte esta pessoa era colecionadora de plantas exóticas, principalmente de plameiras que estavam deixadas ao azar. Para este projeto tivemos que trocar de lugar todas as plantas, muitas delas com máquinas especiais já que alumas chegavam inclusive a medir dez metros. Devíamos manter o traçado do terreno que delineava raios que resultavam em triângulos.
Graças ao tamanho do terreno pudemos reunir em um só lugar diversos estilos. Em um dos setores do jardim, construímos um pequeno lago cercado por uma vegetação exuberante; em outro setor utilizamos um estilo contemporâneo minimalista a pedido da arquiteta do projeto que queria manter a linguagem arquitetônica. Terminamos com uma praia que lhe só falta o mar.

AuE Soluções: Você está desenvolvendo algum projeto atualmente? Conte-nos um pouco sobre ele.

Marta: Sim, entre eles destaco um que estamos concluindo. È uma propriedade privada com uma área de 5.000m2 sem construção que foi adquirida recentemente. Consiste em um espaço no qual os muros de cimento presente nos dois lados do terreno são muito altos, além de ter um canal de águas pluviais cimentado, com um metro de profundidade por quase dois metros de largura, também cimentado. A intenção do proprietário era não ver o canal de águas pluviais como tal, disfarçar o muro, além de poder ver todo o jardim de qualquer em lugar do mesmo. Decidimos então pôr em boa parte do muro uma vedação metálica com a mesma altura, com uma trepadeira para cobri-la rapidamente. Para cobrir o resto do muro utilizamos grandes palmeiras Dypsis lutescens. Cobrimos o canal de água parcialmente com pedras grandes para simular um lago natural com plantas na margem, utilizamos um grande tronco caído como margem da ponte que cruza o canal e no extremo deste, colocamos uma queda de água que circulará pelo canal quando este não está sendo utilizado para desaguar as águas das chuvas. O estilo do jardim é rústico, mais minimalista.

AuE Soluções: Recentemente você realizou um trabalho para o Vaticano. Conte-nos um pouco sobre ele?

Marta: O projeto foi realizado com os softwares AutoCAD e AutoLANDSCAPE 2006. Foi um trabalho muito minucioso e detalhista de uma propriedade de 5.000 m² de área sem construção que estava totalmente abandonada. Esta propriedade é sede do Vaticano em Assunção, por isso o projeto devia ser apresentado e aprovado no Vaticano. Para isso enviei primeiramente o projeto e posteriormente fui defende-lo pessoalmente. O projeto foi aprovado sem inconvenientes e já está sendo desenvolvido a quase seis meses. Infelizmente, não consegui autorização para publica-lo.

Veja a versão original em espanhol Clique aqui para baixar o arquivo '/conteudo/entrevista em espanhol.pdf'.




Veja um projeto da paisagista Marta Strübing


Compartilhar:


Anterior Próximo

Biblioteca gratuita sobre paisagismo.

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: Rosa Maria - Data: 10/10/2011 09:31:19

Trabalho com casca de pinos para paisagista e orquidario,gostaria d estar anuciando meu produto.........obg



AuE Responde: Cara Rosa Maria, para anunciar seus produtos, basta se cadastrar no site do Paisagismo Digital www.paisagismodigital.com.br .



2 - Autor: DARCIO RIBEIRO - Data: 27/09/2011 23:41:49

em primeiro lugar concordo com o autor:éla é realmente muitissima linda,acho que o trabalho déla tem muito aver com éla pois o paisagismo faz parte da beleza que um serumano pode criar,sou um paisagista iniciante mas com muitos trabalhos e estou adorando pois faço o que gosto..parabens Marta e todos da aue Soluções...Dacio



3 - Autor: jorge fonseca - Data: 12/01/2011 21:23:50

Marta, parabenizo pela entrevista. Realmente, para iniciarmos um trabalho paisagístico, é necessário conhecer os anseios do proprietário e o que irá proporcionar. Parabenizo pela entrevista e pela sua beleza.



4 - Autor: Julio - Data: 24/03/2010

Ela é linda vcs não concordam?



5 - Autor: Alexandre P. Castro - Data: 24/06/2008

Marta: O paisagismo esta intimamente relacionado com a qualidade de vida do ser humano. Na atualidade o cimento das cidades sobrecarrega e desumaniza, por isso o paisagista é um agente modificador que deve atuar e ter responsabilidade ecológica sobre suas ações, além de sua responsabilidade pedagógica, já que o jardim não é só um espaço de prazer, mas também um lugar de respeito à natureza. O homem ao construir destrói o entorno e nosso trabalho é recompor este espaço.



6 - Autor: LEILA DO REGO ELIAS - Data: 02/06/2008

GOSTEI DE CONHECER UM POUCO DO TRABALHO DA PAISAGISTA MARTA STRÜBING.
APESAR DO PARAGUAI SER UM PAÍS TÃO PRÓXIMO DO BRASIL ESTA É A PRIMEIRA VEZ QUE TENHO A OPORTUNIDADE DE VER O TRABALHO DE UM PROFISSIONAL DE PAISAGISMO DESTE PAÍS.




Conversar no Whatsapp

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*