Conheça os prazeres e desafios em trabalhar com paisagismo no Paraná

Autor: Camila Fonseca - Data: 01/07/2011

Ricardo Crisipim

Foi no Paraguai onde tudo começou. Desde criança Ricardo Crispim conviveu com o paisagismo e decidiu aprender esta profissão com seu pai. Pouco tempo depois se mudou para Xambre - Paraná e, desde então, presta serviços fazendo projetos paisagísticos para a região.

AuE Soluções: Na sua visão, como definiria o paisagismo, tanto urbano quanto residencial, do Paraná atualmente?

Ricardo Crispim: Particularmente, creio que todo o Paraná está vivendo uma boa fase, uma vez que o perfil das micro regiões tem sido igual em todas que temos maior conhecimento. Temos visto grandes profissionais despontar, com uma mentalidade bem mais moderna; talvez devido ao acesso muito mais amplo que se vive atualmente, tanto às informações, assim como às tecnologias de produção. E graças a isso vemos com muito mais frequência, um paisagismo urbano mais rico em espécies, usando-se inclusive de árvores da nossa flora, assim como o uso mais comum de maciços compostos por forrações anuais, que trazem uma alegria muito interessante para os ambientes públicos. Quanto aos nossos paisagismos residenciais, também temos visto projetos mais ousados, creio eu que a disponibilidade crescente de plantas adultas no mercado também tem contribuído muito com a melhoria geral na qualidade das nossas composições. Acho que o paranaense tem, hoje, muitos motivos para ter esperança de um paisagismo cada vez mais moderno e recheado de boas novidades.

AuE Soluções: Como foi implantar seu estilo paisagístico na região?

Ricardo Crispim: Nós chegamos ao Paraná no ano de 2001 e encontramos uma região ao mesmo tempo promissora e complicada. Promissora porque víamos na região um mercado todo aberto. Complicada porque, como trazíamos um estilo bem diferente do que se via por aqui, havia sempre alguma resistência na aceitação, pois os clientes eram geralmente muito tradicionalistas, porém tínhamos convicção de que o que nós trazíamos era enriquecedor. O desenho simples em planta baixa dificultava muito o expressar da nossa proposta além de que, por usar maciços e plantas adultas, o custo era sempre mais elevado do que o que as pessoas estavam acostumadas. E como a pessoa nem sempre conseguia visualizar o que implantaríamos, acabavam por não perceber a viabilidade. Quando tivemos a oportunidade de mostrar ao cliente com maior clareza nossa proposta, obtivemos muito mais tranquilidade para implantar nosso estilo. Hoje estou muito satisfeito, porque passados mais de 10 anos de trabalho, o paisagismo regional tem notoriamente se transformado, os clientes tem ganhado confiança em investir, pois acreditam mais no potêncial do espaço que dispõe para o jardim. Particularmente, muito me alegro em entender que tenho contribuído para uma mudança significativa no quadro do paisagismo regional.

Projeto de paisagismo do Paraná



AuE Soluções: Existe alguma peculiaridade do estado que ainda não foi encontrada em outra localidade?

Ricardo Crispim: Entendo como uma particularidade muito interessante, a diversidade que existe tanto climática, como no caso dos solos. Veja bem, se você está na região de Umuarama-PR (região Noroeste), se deparará com um solo proveniente da decomposição de arenitos e um clima bem quente. Já na região de Cascavel (região Oeste), que fica a menos de 200 km de Umuarama, temos uma situação de solo de basaltos, ou seja, solos vermelhos e clima com médias de temperaturas bem menores que na região noroeste, assim como invernos bem mais rigorosos. Isso, é claro, qualquer pessoa que seja observadora do paisagismo, ao passar por uma região e outra, não só sentirá as diferenças térmicas como também perceberá as diferenças bem relevantes nas composições dos jardins.

AuE Soluções: Que critérios são levados em conta na hora de desenvolver um projeto de paisagismo, dadas as baixas tempeturatuas que esta região atinge?

Ricardo Crispim: É certo que, além dos gostos e expectativas dos nossos clientes, as questões de solos e clima específicos de cada micro região devem ser observadas. Procuro sempre cuidar dessa questão com uma atenção muito especial, já que você incorre em situações onde deverá implantar projetos em solos arenosos e regiões mais quentes como na região noroeste paranaense, assim como regiões dentro do próprio estado onde se depara com climas mais frios e solos argilosos que por natureza retém melhor a água. E isso requer do paisagista, maior conhecimento agronômico das espécies e também que conheça uma gama mais ampla de espécies. É, sem dúvida, algo que nos leva à busca incessante de capacitação e também a usar das supostas adversidades para o enriquecimento do conhecimento. Isso tudo se torna um brinde a qualidade.

AuE Soluções: Os espaços verdes no Paraná são ricos em espécies de plantas e biodiversidade?

Ricardo Crispim: Acredito que sim. Temos caminhado a passos largos para a melhoria nesse sentido. Espécies de palmeiras que antes não se viam em projetos de urbanização, agora tem sido mais presentes. Isso também se vê em espécies arbóreas, flores anuais, enfim, temos melhorado e, o novo, incita os profissionais a trazer sempre mais e mais novidades, enriquecendo, assim, a qualidade inclusive no que diz respeito à biodiversidade das composições.

Projeto de paisagismo do Paraná



AuE Soluções: Se tornando conhecido em todo o Brasil, os jardins verticais têm ganhado a admiração de muitos profissionais e sido tendência nesse segmento. No Paraná já existem projetos seguindo essas características do setor? (Muitos clientes já pedem esses jardins verticais?)

Ricardo Crispim: Sim. São vários os lugares públicos e privados que se vêem os jardins verticais, e como já disse anteriormente, temos vivido um tempo de despertamento. Assim, os pedidos dos clientes começam aparecer cada dia mais, porém não sei como funciona a questão das precificações em cada estado brasileiro, mas posso dizer que esse tem sido para nós um obstáculo, visto que o acesso a insumos e plantas específicos desse tipo de composição ainda tem sido muito caro.

AuE Soluções: Você acha que um projeto executado com o auxílio de um programa facilita a relação com o cliente?

Ricardo Crispim: Sem dúvida. Até existe uma questão muito interessante que quero compartilhar: há alguns dias atrás, fui atender uma cliente que não conhecia a empresa, e ao chegar ela começou a pedi que todo o projeto fosse feito da maneira que tinha pensado. Todavia, este era um pedido de uma composição um tanto quanto pobre quando se comparado ao potencial que o ambiente oferecia. Então, lhe ofereci uma sugestão. Me comprometi a montar um projeto para ela, expressando exatamente conforme ela havia pedido e um outro no qual a gente mostraria a nossa composição para o ambiente. Resultado: ela gostou de tal forma da nossa proposta, que mal quis ver o que ela tinha pedido. Enfim, é certo dizer que para nós o uso do programa tem sido uma ferramenta tanto para desmistificar os equívocos das pessoas, assim como para permitir ao nosso cliente visualizar o quão grande potencial o ambiente dele possui, além de que nos traz uma segurança confortável, já que sabemos que estamos montando exatamente o jardim que agradou o cliente.

Projeto de paisagismo do Paraná



AuE Soluções: Quais os principais desafios que enfrentou quando iniciou nesta profissão?

Ricardo Crispim: Acho que nosso início não foi uma exceção ao início de ninguém. Tínhamos limitações desde o acesso a plantas de boa procedência, centros produtivos muito distantes (naquele tempo nós ainda não tínhamos produção própria), até no contato com o cliente, no que diz respeito à apresentação das propostas. Era eu um novo paisagista na região, com uma nova e desconhecida estilística de trabalho, mas com o tempo instalamos produção na região que hoje nos supre em alguns itens, firmamos bons contatos com rede fornecedora, e quanto à apresentação dos projetos, temos a convicção de ter resolvido essa questão da melhor forma, já que, o que antes muitas vezes encantava só as nossas mentes, o PhotoLANDSCAPE nos permitiu mostrar ao nosso cliente, que os sonhos que temos tido com a natureza, gera frutos que com certeza compensam ser compartilhados.

Veja um projeto do Paisagista Ricardo Crispim: Paisagismo Residencial no Paraná


Compartilhar:


Anterior Próximo

Biblioteca gratuita sobre paisagismo.

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: leonice - Data: 11/04/2014 21:41:05

Maravilhoso !!! Gostaria de ver mais projetos desde o mais simples ao mais sofisticado...Parabéns!



2 - Autor: Lucas Ferreira - Data: 24/06/2012 13:51:03

O nome da sua profissão não é paisagista, e sim jardineiro.



3 - Autor: danilo - Data: 10/07/2011 16:01:25

legal!!!! fiquei impressionado quando vi e li essa materia. Sou um pequeno produtor de plantas ornamentais e amei tudo isso. valeu!



4 - Autor: José Roberto - Data: 08/07/2011 17:31:52

estou muito alegre por você, demostra ser um profissional capacitado e preparado e além disso muito sério no que faz sou testemunha disso, pessoa séria e atenciosa, prestativa. Parabens você merece amei a matéria



5 - Autor: Fernanda Fagundes - Data: 06/07/2011 21:56:25

Sei que chegou até aqui amando o que faz. Parabéns



6 - Autor: Selma de Oliveira - Data: 06/07/2011 12:24:42

Temos acompanhado o trabalho do Ricardo e observamos que ele ama o que faz, seus projetos são realmente uma obra de arte. Parabéns!!!



7 - Autor: Raisa Ottaño - Data: 06/07/2011 12:15:22

Parabéns pelo seu trabalho, sucesso!



8 - Autor: Kelly - Data: 06/07/2011 08:55:09

Parabéns



9 - Autor: Anderson Orlandi - Data: 06/07/2011 00:14:49

Sem duvidas é para se admirar um profissional com esse perfil apresentado pelo entrevistado, ja que notamos em suas palavras, que sua maior preocupação é com o resultado do trabalho executado que inclue acima de tudo a satisfação do cliente mediante a qualidade do serviço. Continue assim jovem, fazendo do paisagismo mais que uma forma de capitalizar, sobre tudo uma obra de arte. Parabéns



10 - Autor: elisa b - Data: 05/07/2011 22:52:16

muito bom , parabns




Lançamentos
Jardim bem cuidado pede irrigação bem projetada: HydroLANDSCAPE chega ao mercado
Jardim bem cuidado pede irrigação bem projetada: HydroLANDSCAPE chega ao mercado

Conheça o mais novo software para desenvolver projeto de irrigação, o HydroLANDSCAPE

Entrevista
Conheça os prazeres e desafios em trabalhar com paisagismo no Paraná
Conheça os prazeres e desafios em trabalhar com paisagismo no Paraná

Saiba como Ricardo Crispim implantou ideias inovadoras em seus projetos paisagísticos no estado do Paraná.

Dicas Técnicas
HydroLANDSCAPE: Irrigação passo-a-passo parte 8 - Orçamento de irrigação
HydroLANDSCAPE: Irrigação passo-a-passo parte 8 - Orçamento de irrigação

Este artigo explica como obter os quantitativos de um projeto feito com o HydroLANDSCAPE e gerar um orçamento de irrigação.

PhotoLANDSCAPE: Aprenda trabalhando com polígonos
PhotoLANDSCAPE: Aprenda trabalhando com polígonos

Veja aqui dicas que como utilizar polígonos para fazer curvas e caminhos sinuosos

AutoLANDSCAPE: Configuração do sistema Parte 2
AutoLANDSCAPE: Configuração do sistema Parte 2

Aprenda como utilizar as configurações do sistema para o AutoLANDSCAPE

Ecologia
Em Portugal: Descubra se as influências climáticas alteram o projeto paisagístico
Em Portugal: Descubra se as influências climáticas alteram o projeto paisagístico

O paisagista português Bruno Sousa esclarece as diferentes formas de fazer projetos, levando em consideração as extensões climáticas

Novidades
Pegue seu brinde no Stand da AuE Soluções na Garden Fair
Pegue seu brinde no Stand da AuE Soluções na Garden Fair

Conheça o stand da AuE Soluções na Garden Fair.

Benedito Abbud expõe projetos paisagísticos no Congresso Mundial de Paisagismo, na Suíça
Benedito Abbud expõe projetos paisagísticos no Congresso Mundial de Paisagismo, na Suíça

Aconteceu, em Zurique - Suíça, o Congresso Internacional de Paisagismo e o Arquiteto Benedito Abbud participou exibindo dois projeto.

Notícias
 22 de junho, o Dia do Orquidófilo
22 de junho, o Dia do Orquidófilo

Dia 22 de junho é comemorado é Dia do Orquidófilo

Conheça mais sobre o meio ambiente assistindo filmes

Conheça os 10 principais filmes que ensinam e debatem sobre o meio ambiente.

7º Fórum de Pesquisa FAU-Mackenzie (Pesquisa em Arquitetura, Urbanismo e Design)

É realizado o 7º Fórum de Pesquisa que debaterá assuntos que envolvem o ambiente em suas mais diversas formas.

7° Edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte Lima
7° Edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte Lima

Conheça o Festival Internacional de Jardins e Ponte de Lima - Portugal.

Pós- graduação em Jardins e Paisagem - Universidade Nova de Lisboa

Universidade Nova Lisboa oferece curso de Pós-Graduação em Jardins e Paisagem

Livro infantil: Árvores do Brasil - Cada Poema no seu Galho
Livro infantil: Árvores do Brasil - Cada Poema no seu Galho

Connheça obras literárias infantis que ensinam sobre a natureza

Conversas com Líderes Sustentáveis, livro de Ricardo Voltolini
Conversas com Líderes Sustentáveis, livro de Ricardo Voltolini

Aprenda mais sobre gestão sustentável em grandes e pequenas empresas

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 8 No 85 / Junho de 2011

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Projeto residencial

Mauricio Estellita

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Agenda

Agenda de Eventos de Paisagismo

Conversar no Whatsapp

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!