O paisagista Marcel Hummel fala sobre paisagismo na Amazônia

Autor: Anita Cid - Data: 09/12/2009

paisagista Marcel da Costa Hummel

Marcel da Costa Hummel está cursando Engenharia Florestal na Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Participou do cursos como Paisagismo Avançado no Centro Paisagístico "Gustaaf Winters", Paisagismo Básico no Instituto Brasileiro de Paisagismo e "Noções básicas sobre manejo florestal na Amazônia" na Coordenação de Pesquisas em Silvicultura Tropical do INPA - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Além disso, realizou o Treinamento de Jardineiro no Centro de Produções Técnicas.

AuE Soluções: Como você se tornou paisagista?

Marcel: Desde jovem gostava de plantas e vivia nesse meio, só que das grandes, pois meu pai é Engenheiro Florestal, como essa influência fui cursar a mesma faculdade. Durante o curso conheci as plantas ornamentais e daí para o paisagismo foi um pulo, começando a fazer um projetinho aqui outro ali para os amigos chegando nos projetos propriamente ditos.

AuE Soluções: Qual é a receita para um bom projeto de paisagismo, que atenda todas as expectativas do cliente?

Marcel: Uma das melhores receitas é reunir as técnicas do paisagismo com as informações repassadas pelos clientes numa boa conversa sempre tentando adequar as ideias do cliente as técnicas, assim superando as expectativas do mesmo.

AuE Soluções: Como a fauna e a flora extremamente diversificada da região amazônica influem em seus projetos?

Marcel: Sempre que há possibilidade, seleciono espécies de nossa região e com algumas dessas espécies é possível alimentar parte de nossa fauna, como certas palmeiras e outras frutíferas. Quando não há possibilidade, utilizo espécies introduzidas que possam, de alguma forma, beneficiar a fauna local.

AuE Soluções: Como você faz a seleção de espécies botânicas? Quais as plantas típicas da Amazônia que você normalmente utiliza em seus projetos?

Marcel: A seleção das espécies a serem utilizadas em nossa região tem sempre que passar pela adaptação do nosso clima, quente e úmido. Nesta fase, já descartamos muitas espécies. Outra seleção poderia ser feita de acordo com o ciclo de vida: as de ciclo pequeno (anual ou de estação) que têm muita dificuldade de adaptação ao clima. As que se adaptam tem um custo relativamente elevado, pela distância que estamos dos grandes polos produtores, e com isso não se criou o costume de implantar essas espécies; as de ciclo longo são mais fáceis de adaptar e tem grande demanda. Temos um número reduzido de espécies que podemos utilizar no paisagismo, as mais utilizadas são algumas espécies de palmeira, como o açaí e o buriti, algumas bromélias e alguns filodrendrom.

AuE Soluções: Existe alguma peculiaridade em fazer projetos de paisagismo em uma região quente e chuvosa como a Amazônia?

Marcel: Existe, sim. Há duas importantes, dentre as quais, o clima, com sua alta umidade, elevadas temperaturas e uma divisão pluviométrica de seis meses de muita chuva e seis meses de pouca chuva e a cultura do paisagismo que ainda é pouco difundida aqui na capital.

AuE Soluções: Como você utiliza o software >PhotoLANDSCAPE no seu dia-a-dia profissional?

Marcel: O PhotoLANDSCAPE veio para somar aos projetos dando um caráter realista, facilitando o entendimento pelos clientes e, desta forma, aumentando a aceitação.

AuE Soluções:Como você adéqua o banco de dados do PhotoLANDSCAPE aos seus projetos? Você inclui novos itens?

Marcel: O banco de dados do PhotoLANDSCAPE é bem completo, não necessitando de muitas alterações e, em algumas ocasiões, precisei adicionar fotos de espécies já existentes para melhor adequar ao local do projeto.

AuE Soluções: Você realizou um curso presencial do software PhotoLANDSCAPE. Como você avalia este curso?

Marcel: Sou suspeito em falar, pois fui um aluno privilegiado, uma vez que era o único da turma e, devido a este fato, tive uma atenção redobrada do instrutor Gustavo, que mostrou conhecimento e domínio do programa podendo assim ministrar um excelente curso.

AuE Soluções: Dentre os projetos que você realizou, qual deles você destacaria?

Marcel: Tenho um projeto que considero bastante desafiador. Era um projeto de um bosque já existente com árvores de copas fechadas e unidas, onde eu teria que fazer a parte de baixo deste bosque e, como nossa região é quente e úmida, imagine neste local, deu trabalho, mas com aquela receita deu tudo certo.

Agradeço o espaço e convido aqueles que não conhecem as belezas do Amazonas a vir conhecer o paisagismo natural.

Veja a seguir um projeto do paisagista

projeto de paisagismo



Veja a fotomontagem deste projeto


Compartilhar:


Anterior Próximo

Biblioteca gratuita sobre paisagismo.

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: Viviane Gonçalves - Data: 11/12/2009

Parabéns Marcel, gostei que você está aliando as peculiaridades amazônicas ao seu empreendimento. abs.Viviane



2 - Autor: Juliana - Data: 10/12/2009

Marcel está sendo um modelo de estudante e profissional no paisagismo, iniciou suas atividades quando estudante e quando finalizar suas atividades acadêmicas em 2010 será um dos grandes empreendedores da cidade de Manaus.




Conversar no Whatsapp +55 (32) 9 9138-8279

X

Revista gratuita AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*