O nome de uma planta II: cultivar

Autor: Marinês Eiterer - Bióloga - Data: 01/04/2007

Cultivar é um termo relativamente moderno, derivado da expressão "variedade cultivada", que foi cunhado pelo botânico americano Liberty Hyde Bailey (1858-1954).

Podemos definir cultivar como um conjunto de plantas cultivadas, claramente reconhecidas pela presença de um ou mais caracteres (morfológico, fisiológico, citológico etc.) distintivos hereditários - i.e., caracteres que são transmitidos aos descendentes. O termo não deve ser confundido com "variedade botânica", expressão utilizada para caracterizar uma população natural morfologicamente distinta e de ocorrência geográfica restrita.

Vejamos um exemplo:

Um horticultor cultivando a bromélia Aechmea fasciata descobriu indivíduos com folhas de uma coloração diferente. Ele conseguiu reproduzir a planta e seus descendentes sucessivas vezes, via sementes e mudas, e a característica distintiva permaneceu em evidência. Nesse caso, podemos afirmar que entre os indivíduos de Aechmea fasciata cultivados pelo horticultor surgiu uma nova variedade, reconhecida pela coloração distintiva de suas folhas. Esse novo cultivar deve ser formalmente nomeado e registrado, inclusive para fins de proteção e comercialização.

Esse processo de nomeação e publicação de cultivares é regulamentado por um código próprio, o Código Internacional de Nomenclatura para Plantas Cultivadas. Só para as plantas do gênero Aechmea, citado no exemplo acima, existem perto de 400 cultivares registrados e outros continuam sendo registrados a cada ano, de acordo com o Florida Council of Bromeliads Societies.

Para a nomeação de um cultivar, podemos usar uma ou mais palavras vernaculares, em caracteres romanos (nunca em itálico), sempre com a primeira letra em maiúscula e entre aspas simples.

Exemplo: Aechmea fasciata `Silver Queen`.

Observe a diferença na escrita do nome da espécie e do cultivar. Alternativamente, pode-se usar a abreviação da palavra cultivar (cv.), dispensando com isso o uso das aspas simples. Assim, teríamos: Aechmea fasciata cv. Silver Queen. O nome de um cultivar pode ser usado após o nome da espécie, como visto acima, ou apenas após o nome genérico, como em Aechmea `Apocalipse Now`.

No Brasil, há um sistema nacional de registro de cultivares de sementes e mudas, notadamente para fins de comercialização, o chamado Registro Nacional de Cultivares, realizado pelo Serviço Nacional de Proteção de Cultivares, repartição vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Para ver a primeira parte desta matéria, Nome Planta


Compartilhar:


Anterior Próximo

 eBook: 5 Dicas sobre Paisagismo Comestível

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
8 + 2 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



---
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*