Os desafios no cultivo de bromélias: entrevista com Paulo Dantas - Bromeliarium Itaúna

Autor: Harleoney Nogueira - Data: 28/07/2000

Bromeliarium ItaúnaCapitular A Revista Aue Paisagismo digital entrevistou o paisagistaPaulo Eduardo Dantas Filho, paisagista e produtor de bromélias e outras plantas ornamentais.

AuE Software: Apresente-se para os nossos leitores que gostarão muito de conhecê-lo.

Paulo Eduardo Dantas Filho, casei e mudei para o interior em 1985 desde então, trabalhei com agricultura e horticultura , desde 2000 iniciei um processo de mudança e a partir de 2002 passei a produzir bromélias e outras ornamentais me tornando paisagista em 2005.

AuE Software: Como surgiu o interesse pelas bromélias?

Como falei, a partir de 2000 iniciei um processo de mudança. Sempre fui interessado em produzir plantas ornamentais , neste período conheci as bromélias e junto a um amigo compramos um Bromeliário , cujo antigo dono havia falecido e demos inicio a produção.

 Bromeliarium Itaúna  Bromeliarium Itaúna



 Bromeliarium Itaúna  Bromeliarium Itaúna



AuE Software: Quais as dificuldades que encontra no desenvolvimento de seu trabalho?

A bromélia é uma planta bem rústica e versátil. As maiores dificuldades foram, além da concorrência do mercado, quando do início , foi vencer o preconceito com a Dengue. Ainda hoje existe esta dificuldade pela a falta de informação e interesse da população se tornando uma barreira, além de tudo isso a mão-de-obra especializada também se torna uma grande dificuldade.

AuE Software: Observamos que as bromélias tem muitos apreciadores por sua beleza e praticidade. Quais seriam a suas recomendações para possuidores de bromélias?

Por serem rústicas e de fácil manejo , a maior exigência seria quanto a adaptação ao sol pleno, é necessário que se conheça a espécie se é de sombra, meia sombra ou sol pleno e forneça a planta matéria orgânica e umidade suficiente para o bom desenvolvimento.

 Bromeliarium Itaúna  Bromeliarium Itaúna



 Bromeliarium Itaúna Bromeliarium Itaúna



AuE Software: Quais as variedades mais comercializadas pelo seu viveiro?

São várias como vrieseas Alcantareas Imperiallis , Aechmea blanchetiana "Porto seguro" Aechmea aquilega, Tillandsias, Billbergias e diversas espécies de Neoregelias como a fireball, compacta johannis ,marmorata e ou"correia araujoi" ,tem uma aceitação excelente no mercado do paisagismo.

AuE Software: Como você consegue as matrizes das plantas?

Desde o início da produção, quando compramos o viveiro já adquirimos a grande maioria das matrizes que temos e ao longo desses anos , fizemos várias aquisições com outros produtores.

 Projetos Bromeliarium Itaúna



AuE Software: Você possui variedades híbridas?

Temos em torno de 50 híbridos, sendo grande parte direcionado a comercialização e algumas espécies de coleção.

AuE Software: Suas espécies são todas brasileiras ou existem espécies importadas?

A grande maioria são plantas brasileiras, provenientes da floresta amazônica,Mata Atlântica , caatinga tanto quanto na Bolívia , Colômbia, Peru, etc.. , e algumas espécies de Tilandsia se desenvolvem em outras regiões da América como a Costa Rica entre outras regiões.

 Projetos Bromeliarium Itaúna



AuE Software: Se algum leitor quiser adquirir alguma planta, como deveria fazer?

Entre em nossa pagina nas redes sociais :

Paisagismo Digital
Facebook: bromeliarium itaúna
Instragam: @admaandere
WhatsApp: (37) 99982 3982 / (37) 99956 6135

 Paisagista Paulo Eduardo Dantas Filho

AuE Software: O que você, com sua vasta experiência recomenda para iniciantes no cultivo de bromélias?

É importante saber que a maioria das bromélias são epífitas, que vivem em árvores, as ripícolas que vivem sobre rochas e as terrestres. Algumas espécies de bromélias acumulam agua em um pequeno tanque, como as Vrieseas, Neoregelia, Aechmea, Billbergia, Guzmania e Canistrum , nesta água armazenada existem bactérias que dissolvem insetos e folhas . A bromélia se alimenta destes resíduos que formam um rico ecossistema que atrai pássaros e anfíbios que se alimentam dos insetos que ali pousam. Esse ambiente não é favorável à reprodução do Aedes aegypti.

O substrato deve ter baixa densidade para garantir boa aeração e drenagem da água. Antes de escolher o local para o plantio ,é preciso identificar se a espécie escolhida se adapta em sol pleno, meia sombra ou sombra total., garantido assim um boa reprodução da espécie.

 Projetos Bromeliarium Itaúna



 Projetos Bromeliarium Itaúna



Projetos Bromeliarium Itaúna



 Projetos Bromeliarium Itaúna



Veja também

  • Bromélias: Dicas do experiente produtor, Rômulo Cavalcanti.
  • Brómelias: 13 gêneros para você conhecer e cultivar
  • Luso Jardim: Como tudo começou
  • Como projetar jardins sem margem de erros: O segredo da Floricultura Espaço Jardim
  • O sucesso da Raizes da Terra com a tecnologia de fotomontagem
  • Lilian Lagos comenta os desafios e objetivos no mercado de Paisagismo do Chile
  • Laguismo: O que um lago ornamental oferece de benefício para um jardim?


    Compartilhar:



    Softwares para paisagismo e irrigação


    1 - Autor: Regina Motta - Data: 22/03/2018 11:30:23

    Meus parabéns ao Paulo Dantas pelo excelente trabalho! Muito bom ver alguém assim cuidando de nossa maior riqueza: nossas plantas!




  • Conheça os softwares da AuE
    Paisagismo digital: Tudo sobre paisagismo e Jardinagem
    Guia: Destaque-se no mercado de paisagismo
    AuE Network - descubra como usar o AutoLANDSCAPE e o PhotoLANDSCAPE como vitrine de seus produtos !
    Porque você precisa começar a utilizar um software para paisagismo agora!

    Inclua seu banner aqui

    Enquete
    Qual é o seu perfil?






     

    Todas as enquetes