AutoLANDSCAPE auxilia projetos de áreas de lazer

Autor: Adriana Corrêa - Data: 08/03/2005

Projetos criados com AutoLANDSCAPE se destacam em todo Brasil por sua estética e funcionalidade. É o caso do trabalho assinado pelo paisagista Alexandre Galhego, destaque da Revista Natureza na edição de Janeiro de 2005. Para criar, ele conta que usou o software em todo o planejamento da obra e até na hora de fazer o orçamento. "Faço uso de ferramentas que podem melhorar o meu trabalho, a fim de torná-lo cada vez mais ágil e qualificado." Caminhos, trilhas, acessos e contrastes são alguns dos recursos utilizados por Galhego, que dá dicas de como incrementar projetos de áreas de lazer com criatividade e inteligência.

Confira o projeto criado com AutoLANDSCAPE que virou destaque na Revista Natureza.

As pedras - brutas, seixos ou pedriscos - podem ser utilizadas de inúmeras maneiras. Conforme são combinadas com outros elementos e com a própria vegetação, podem transformar o ambiente. Nos jardins orientais, são elementos imprescindíveis e simbolizam as montanhas, que eram a morada dos imortais. Exercem uma proteção para os locais, como guardiões e símbolos da sabedoria.

Os dormentes também são utilizados com sucesso incrível nos projetos paisagísticos, sejam como divisórias, cercas, formando degraus de escadas, caminhos ou como suportes de plantas. Ao mesmo tempo, troncos e raízes podem compor excelentes soluções junto de flores e folhas, formando arranjos. As formas rústicas proporcionam um visual bastante atraente. Para realçar esse efeito, os troncos ainda podem ser aproveitados como suportes para samambaias, bromélias e trepadeiras.

Os gazebos e quiosques são outras alternativas para as construções rústicas. Feitas em madeira, são muito utilizados em locais de meditação e lazer. Já as pérgolas e treliças dão ao jardim um aspecto ornamental, sobretudo quando combinadas com belas trepadeiras próximas à piscinas, ou em cobertura de varandas, entradas e abrigos para carros. Os decks de madeira e móveis rústicos complementam esse visual. Muito recomendados para pequenas áreas de jardins internos, dão uma profunda sensação de leveza e aconchego, podendo ser trabalhados em formas sinuosas.

As cascatas, rodas d´água, chafarizes, fontes e piscinas são um atração à parte. A água proporciona grande harmonia visual, causando uma sensação de bem-estar, frescor e tranquilidade. Seus efeitos psicológicos são largamente conhecidos, contribuindo para ampliar a capacidade reflexiva e a concentração. Entre as árvores, flores e folhagens fica ainda mais agradável apreciar o seu som e movimento, uma verdadeira terapia. Desde pequenas fontes, até grandes piscinas ou cascatas, a água sempre equilibra a composição.

A iluminação - holofotes, arandelas, postes e conchas - tem papel fundamental nesse contexto e, por isso, não pode ser esquecida. É necessário que todos os pontos da iluminação estejam presentes no projeto de paisagismo, para possibilitar que a rede de fiação elétrica seja implantada antes das obras de jardinagem, evitando danos às plantas e transtornos posteriores. A luz disposta em meio a grupos de plantas, iluminando-as de dentro para fora, cria ilhas de luminosidade difusa, criando um ambiente de sofisticação, mistério e inigualável beleza.

*Para coloborar com esta coluna, envie a planta baixa e as fotos do seu projeto feito com AutoLANDSCAPE e/ou PhotoLANDSCAPE para o e-mail comunicacao@auesolucoes.com.br e nós entraremos em contato.


Compartilhar:


Anterior Próximo

 eBook: Marketing Digital para Paisagistas

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
5 + 8 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



---
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*