Folhas: As Sentinelas do Ambiente

Autor: Matheus Augusto P. Leôncio - Data: 28/03/2024

Nos últimos anos, temos observado um crescente aumento da conscientização ambiental na sociedade. Esse movimento é impulsionado não apenas pela preocupação pública, mas também por regulamentações cada vez mais rigorosas sobre processos e produtos poluentes.

A integração de mecanismos ambientais nas práticas comerciais, como exemplificado pela norma ISO 14000 (conjunto de padrões internacionais projetados para ajudar as organizações a operarem de forma mais sustentável, aderindo às regulamentações ambientais e melhorando seus processos) tem sido fundamental nesse processo. Esse cenário tem motivado diversos setores da indústria a adotarem medidas proativas de proteção e recuperação ambiental, demonstrando um compromisso crescente com a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental.

Nessa busca por maior qualidade ambiental, as empresas têm a oportunidade de gerar inovações que resultem em uma maior eficiência produtiva, novas oportunidades de negócios e produtos mais sustentáveis, contribuindo não apenas para a competitividade das empresas, mas também para um futuro mais sustentável.

Imagem retirada do site da Polipet


Em um mundo onde a sustentabilidade e a inovação são essenciais para o sucesso empresarial, as empresas estão cada vez mais conscientes da importância de proteger o meio ambiente. A busca por maior eficiência e competitividade não pode mais ser separada da responsabilidade ambiental. Nesse cenário, a análise das características das folhas surge como uma oportunidade única para as empresas. Ao entender melhor a saúde ambiental através das folhas, as empresas podem não apenas tomar medidas proativas para preservar o meio ambiente, mas também encontrar inspiração para criar produtos e práticas comerciais mais sustentáveis e atraentes para os consumidores.

Chamamos de fitossanidade o conjunto de ciências que estão relacionadas a sanidade vegetal. Essa questão é tão importante que 2020 foi o ano internacional da fitossanidade escolhido pela Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU). Sendo sucinto, essa termologia se refere a saúde da planta, e esse estudo tem grande importância quando a intenção é a melhoria da biodiversidade ou até mesmo para a garantia de bons alimentos.

Sabemos que toda planta está sujeita a ação de diversos fatores bióticos (componentes vivos) ou abióticos (componentes não-vivos) e os sintomas são visíveis nos órgãos das plantas, principalmente nas folhas que costumam ser o principal indicador de que algo está errado com a cultura. Através das folhas conseguimos saber se o vegetal está recebendo a quantidade certa de luz, água e nutrientes, se está sendo atacada por alguma praga, e até medir a qualidade do ar daquele ambiente.

A folha é um órgão vegetal que é normalmente laminar e verde, e tem como principal função a realização da fotossíntese, porém também atua nas trocas gasosas, na transpiração, na reserva e até como atrativo para polinizadores. Embora pouco difundido, suas estruturas são bem complexas.

Elas podem ser divididas em 4 partes, mas nem todas as folhas apresentam a mesma estrutura. São elas:

Limbo: é a parte mais visível e conhecida da folha, que é considerada a folha propriamente dita

Bainha: é a parte inferior da folha

Pecíolo: é a parte intermediária entre o caule e o limbo

Estípula: parte pequena que protege o pecíolo



As folhas são divididas em 2 grupos, o grupo das folhas simples (folhas que tem apenas um limbo) e o grupo das folhas compostas (folha cujo limbo é dividido e dessa divisão surgem os folíolos). Na botânica as folhas são classificadas de acordo com a forma do limbo e da disposição dos seus folíolos.

  • Roseta: As plantas que possuem esse arranjo possuem como característica folhas situadas à mesma altura de maneira que formem um círculo, bem comum em plantas perenes, aquelas na qual as folhas não caem durante determinada época.

  • Agave sp.
    Imagem de Guilherme Motta


    Bromelia sp.

    Imagem do INaturalist



  • Pinadas: Folhas compostas subdivididas em folíolos

  • Normanbya sp.
    Imagem da PalmPedia



  • Pinatifidas: folha de nervação pinada, cujos bordos são recortados

  • Blechnum sp.
    Imagem de Guilherme Motta



  • Palmadas: ou digitadas são aquelas que os folíolos partem de uma base comum, de um pecíolo único.

  • Chamaerops sp.
    Imagem de Guilherme Motta



  • Trifoliadas: Estrutura foliar que apresenta três folíolos unidos em um único pecíolo.

  • Trifolium sp.
    Imagem de Guilherme Motta



  • Bipinadas: É quando o folíolo é ainda mais dividido e a superfície da folha é composta de foliólulos agrupados em pinas

  • Acacia sp.
    Imagem do INaturalist



  • Bipinatífidas: folha de nervação bipinada, cujos bordos são recortados

  • Pteridium sp.
    Imagem do INaturalist



    Nos programas da AuE Software, ao escolher alguma espécie vegetal, além de informações científicas e de cultivo da espécie, é evidenciado o tipo de arranjo e forma da folha. Todas essas informações são frequentemente alinhadas de acordo com as recorrentes revisões científicas que ocorrem.



    As folhas são ótimas parâmetros a serem analisados para constatar a fitossanidade da planta.

    Deficiência Nutricional:

  • Deficiência de nitrogênio pode resultar em folhas mais pálidas ou amareladas
  • Deficiência de ferro pode levar ao amarelecimento das folhas, especialmente entre as veias.
  • Deficiência de potássio pode causar margens marrons ou amarelas nas folhas.
  • Deficiência de fósforo leva as folhas a apresentarem tons verde-azul ados ou roxos e folhas opacas, sem brilho

  • Excesso de Luz Solar:

  • Queimaduras nas bordas das folhas devido ao superaquecimento.
  • Desidratação e murchamento das folhas.
  • Alterações na coloração, como descoloração ou manchas mais escuras.
  • Ataque de Pragas ou Doenças.
  • Mordidas ou furos nas folhas causados por insetos mastigadores.
  • Manchas ou deformações nas folhas devido à infestação de insetos sugadores
  • Descoloração, enrolamento ou queda prematura das folhas como resposta a doenças fúngicas ou bacterianas.

  • Estresse Hídrico:

  • A falta de água pode levar a murchamento e enrolamento das folhas.
  • O excesso de água pode causar amarelamento ou murchamento devido à falta de oxigênio nas raízes.

  • E em casos de exposição excessiva a certos elementos elas servem também como excelentes bioindicadores de poluição.

    Tabela 1- Plantas bioindicadoras de poluição atmorférica



    É conveniente para empresas que lidam com esses poluentes terem espécies como essas por perto, servindo tanto como um alerta para evitar possíveis incidentes quanto para mostrar as entidades ambientais a sua preocupação quanto a conservação ambiental.

    O crescimento econômico sustentável é uma realidade viável sim, e cabe as empresas e produtores aderirem a esses princípios para garantir um futuro próspero e ambientalmente saudável para todos. Ao investir em práticas e tecnologias sustentáveis, as empresas não apenas mitigam os impactos negativos de suas operações no meio ambiente, mas também fortalecem sua imagem corporativa e ganham a confiança dos consumidores e órgãos reguladores.

    Ao terem plantas bioindicadoras de poluentes por perto, as empresas demonstram um compromisso real com a conservação ambiental, destacando-se como líderes responsáveis em seus setores. Essas medidas não só contribuem para a proteção do meio ambiente, mas também para a sustentabilidade de longo prazo de seus negócios. Ao unir esforços em prol do crescimento econômico e da preservação ambiental, podemos construir um futuro melhor para as gerações futuras.

    Referências:

    GESTÃO SÓCIO-AMBIENTAL DE EMPRESAS DE CARCINICULTURA DO LITORAL OESTE DO ESTADO DO CEARÁ
    A fitossanidade como defensora da agricultura
    Anatomia da folha
    Folhas
    ROSETA
    Deficiência de nutrientes nas plantas: Conheça os principais sinais
    Uso de Bioindicadores Vegetais no Monitoramento da Qualidadedo Ar no Município de Camaçari-BA


    Veja Também:

    No Limiar da Sobrevivência: O Impacto das Mudanças Climáticas nas Espécies Vegetais
    Do Jardim para a Mesa: A Revolução Culinária das PANC
    A Revolução da Agricultura de Precisão: Maximizando a Eficiência Agrícola
    Além do Branco: A Explosão Vegetal e os Esforços de Conservação na Antártida


    Compartilhar:


    Anterior Próximo

    Conceitos Agroecológicos para Jardins Sustentáveis

    Comente esta matéria:
    Nome:
    E-mail:
    2 + 2 = ?
    Digite o seu comentário sobre a matéria:
    Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



    ---
    Entrevista
    Transição de Carreira e o ato de "Espacejar" com o Paisagista André Luis Cenak
    Transição de Carreira e o ato de "Espacejar" com o Paisagista André Luis Cenak

    André se profissionalizou há cerca de 10 anos atrás. É hoje dono da própria empresa, e venceu recentemente o concurso "O jardim mais bonito do Brasil"

    Botânica
    Folhas: As Sentinelas do Ambiente
    Folhas: As Sentinelas do Ambiente

    Explorando o papel das folhas e das plantas bioindicadoras na conservação ambiental e no crescimento sustentável das empresas.

    Ensino de paisagismo
    Demonstrações gratuitas de softwares para Paisagismo e Irrigação em Maio
    Demonstrações gratuitas de softwares para Paisagismo e Irrigação em Maio

    Veja as datas das apresentações de programas para realizar projetos de paisagismo e irrigação em maio de 2024.

    Webinários AuE Software: VisualPLAN - Parte 2
    Webinários AuE Software: VisualPLAN - Parte 2

    Aprenda como fazer um paisagismo residencial em completo em 3D pelo VisualPLAN, utilizando vários recursos do programa em uma videoaula gratuita.

    AuE Network
    Botânica Realista: Coleção de modelos 3Ds para seus projetos
    Botânica Realista: Coleção de modelos 3Ds para seus projetos

    Veja a nova coleção de palmeiras 3D, para uso com o VisualPLAN!

    Plantas - 2024 - Bromélias
    Plantas - 2024 - Bromélias

    Veja a coleção Bromélias disponibilizada para download pela AuESoftware, em Abril de 2024.

    Plantas - 2024 - Filodentros e Anturios
    Plantas - 2024 - Filodentros e Anturios

    Veja a coleção Filodentros e Anturios disponibilizada para download pela AuESoftware, em Abril de 2024.

    Plantas 3D - 2024 - Palmeiras 3
    Plantas 3D - 2024 - Palmeiras 3

    Veja a nova coleção de palmeiras 3D, para uso com o VisualPLAN!

    Dicas Técnicas
    CalcLANDSCAPE 2022: Como cadastrar fornecedores e preços
    CalcLANDSCAPE 2022: Como cadastrar fornecedores e preços

    Cadastre os preços dos produtos comercializados por fornecedores e gere seu orçamento

    PhotoLANDSCAPE: Como alterar a cor de paredes no PhotoLANDSCAPE!
    PhotoLANDSCAPE: Como alterar a cor de paredes no PhotoLANDSCAPE!

    PhotoLANDSCAPE: Como alterar a cor de paredes no PhotoLANDSCAPE!

    VisualPLAN: Aplicação de material em volume
    VisualPLAN: Aplicação de material em volume

    Como aplicar material em volume.

    Novidades
    Inscrições Abertas para o IX Concurso Internacional de PhotoLANDSCAPE
    Inscrições Abertas para o IX Concurso Internacional de PhotoLANDSCAPE

    Estão abertas as inscrições para o concurso de fotomontagem de paisagismo com PhotoLANDSCAPE, uma ótima oportunidade de expor seu trabalho.

    Cores, texturas e formas: A junção de paisagismo e moda no Jardim Botânico de Nova Iorque
    Cores, texturas e formas: A junção de paisagismo e moda no Jardim Botânico de Nova Iorque

    A 21ª edição do "The Orchid Show: Florals in Fashion" está acontecendo dos dias 17 de fevereiro a 21 de abril, no Jardim Botânico de Nova Iorque.

    Notícias
    Mobiliário e Natureza: Como deixar sua área externa mais convidativa
    Mobiliário e Natureza: Como deixar sua área externa mais convidativa

    Ao integrar mobiliários de forma estratégica, é possível criar espaços mais atraentes que promovam relaxamento, bem-estar e interação social.

    Adubo Vivo: Cultivando um Jardim Sustentável com o Bokashi
    Adubo Vivo: Cultivando um Jardim Sustentável com o Bokashi

    O bokashi é um fertilizante orgânico de origem japonesa que tem conquistado espaço nos cuidados com o solo e o paisagismo.

    Como Miniflorestas Pelo Mundo Promovem Saúde Ambiental e Social
    Como Miniflorestas Pelo Mundo Promovem Saúde Ambiental e Social

    Diante das mudanças ambientais e os altos índices de poluição nas cidades, a criação de florestas comunitárias estão cada vez mais populares.

    Arquivo
    Edição Anterior

    Revista AuE Paisagismo Ano 20 No 238 / Março de 2024

    Conteúdo completo

    Lista com todas as Edições da Revista AuE Paisagismo Digit@l

    Top 10

    Matérias mais comentadas da revista

    Projetos
    Agenda
    Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

    X

    AuE Paisagismo


    Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!





    Revista no seu E-mail

    *
    *
    *
    4 + 6 = ? *