Porque devemos plantar plantas nativas

Autor: Marinês Eiterer - Data: 27/02/2014



Efeito dominó no jardim



Quando visito um amigo sempre ganho uma muda de alguma planta, assim posso dizer que meu jardim é pessoal e guarda muitas histórias e lembranças. Mas, ultimamente ando muito preocupada com que planto no meu jardim. Por quê? Por causa da biodiversidade. As plantas que uso no meu jardim podem alterar a biodiversidade da minha região, criando um efeito dominó, levando a redução de populações tanto de animais quanto de plantas e contribuindo para a extinção desses organismos.

Exóticas versus nativas

Porque estamos acostumados a ver determinadas plantas em jardins locais, não quer dizer que elas são nativas. Nós plantamos em nosso jardins muitas plantas exóticas, isto é, que não ocorrem naturalmente em nossa região, a maioria são oriundas da Ásia, Europa ou África. A hortênsia ( Hydrangea macrophylla), por exemplo, é uma planta nativa do Japão e China, onde ela ocorre naturalmente. Aqui no Brasil ela é uma planta exótica. Nós escolhemos essas plantas geralmente por causa de sua beleza e disponibilidade. Mas, nunca pensamos o quanto elas podem afetar outros organismos. Até agora.

Plantas que fogem do jardim

Algumas plantas ornamentais exóticas podem ser também invasores e são um grande problema para os conservacionistas ( leia também Plantas que fogem do jardim). Um exemplo de uma planta ornamental exótica e invasora que tem dado muito dor de cabeça é o beijo-do-brejo (Hedychium coronarium). Plantas invasoras tem recebido grande atenção por causa do seu impacto sobre as plantas nativas e animais, ao contrário das plantas ornamentais exóticas não invasoras. Entretanto, isso tem mudado nos últimos anos. Agora estamos também interessados em saber que efeito os jardins formados por plantas exóticas tem sobre nossa biodiversidade. E o que descobrimos foi uma sucessão de problemas.

Plantas e insetos, as primeiras peças começam a cair

No nosso jardim devemos encontrar um grande número de insetos. Se você não está encontrando insetos no seu jardim, isso deve deixá-lo preocupado e não feliz. A maioria dos insetos herbívoros podem reproduzir com sucesso, somente sobre plantas que eles tem compartilhado uma história evolutiva. Com raras exceções, insetos herbívoros não podem adaptar-se rapidamente a novas plantas. Isso porquê os insetos herbívoros não conseguem desenvolver adaptações fisiológicas instantâneas para conseguir comer determinadas plantas sem passar mal ou morrer com isso. Borboletas, por exemplo, colocam seus ovos em plantas ou grupo de plantas que reconhecem quimicamente e as larvas que nascem desses ovos alimentam-se exclusivamente dessas plantas, escolhida pela mãe-borboleta. Algumas ainda conseguem uma defesa química contra predadores. Se, essa planta ou grupo de plantas desaparecem do local, as borboletas não tem onde colocar os seus ovos e mesmo que as larvas nasçam elas não terão o que comer. Assim, a população irá reduzir ou mesmo desaparecer. Um bom exemplo e a borboleta monarca, que identifica e coloca ovos em plantas do gênero Asclepias, cujas folhas serão comidas pelas larvas que nascerão dos ovos e dão a monarca uma defesa química contra predadores.

Sendo assim, é esperado que em jardins formados por plantas exóticas não tenham a mesma quantidade e diversidade de insetos como os jardins formados por plantas nativas. Pois os insetos nativos buscam aquelas plantas também nativas com as quais compartilharam uma mesma história evolutiva.

Aves, derrubando mais peças

Num jardim podemos encontrar muitas espécies de aves, principalmente insetívoras, ou seja, aquelas que comem insetos e mesmo frugívoros que tem na dieta de seus jovens proteínas vinda de insetos. Sem insetos o que essas aves irão comer? A redução de insetos pode ter importantes implicações sobre a conservação das aves.Retirando as espécies nativas de plantas e introduzindo espécies exóticas reduzimos as populações e espécies de insetos e por conseguinte de aves.

Este foi apenas um pequeno exemplo de como é intrincado as relações dos organismos que vivem nos jardins e as consequências da nossa interferência nessa cadeia. Muitas outras peças podem entrar nesse jogo como os anfibios ou até mesmo o solo e os microorganismo que nele vivem. Nossa interferência pode ser muito maior do que está descrito nessas poucas linhas.

Além de favorecer os insetos, aves e outros animais nativos, as plantas nativas também estão melhor adaptadas para crescer no seu local de origem. Assim você terá menos problemas com pragas e doenças, o que significa menos gastos na manutenção do seu jardim. Pense nisso. Escolha as plantas nativas.



M.Eiterer é bióloga/botânica. Adora jardins e plantas desde criança, já plantou tantas árvores que perdeu a conta. Escreve também para o blog Aves de Viçosa.

Fonte
Burghardt, Karin T.; Tallamy, Douglas W. and Shriver, W. douglas. 2008. Impact of native plants on bird and butterfly biodiversity in suburban landscapes. Conservation biology, 23:219-224.

The New York botanical Garden. 2012. Bringing Nature Home: What You Can Do. disponível em .

http://ciencianojardim.blogspot.com.br/2014/02/porque-devemos-plantar-especies-nativas.html


Compartilhar:



 eBook: 5 Dicas sobre Paisagismo Comestível

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



1 - Autor: Matheus - Data: 02/04/2014 12:25:40

Olá Paulo, Bertioga é mata atlantica,então as plantas nativas desse bioma são: Inga marginata, Inga laurina, Syagrus romanzoffiana, Eugenia Pyriformis, Schinus terebinthifolius, Schizolobium parahyba, Erythrina speciosa , Anadenanthera colubrina, Psidium cattleianum, Jaracatia spinosa, Eugenia uniflora, Esenbeckia leiocarpa, Colubrina glandulosa, Schinus terebinthifolius, Tibouchina mutabilis , Citharexylum myrianthum, Cariniana estrellensis, Aegiphila sellowiana, Rapanea ferruginea, Calophyllum brasiliensis, Caesalpinia ferrea leiostachya. No site www.paisagismodigital.com voce encontra as caracteristicas de cada planta e seus vendedores no Brasil. Espero que tenha te ajudado! Abraço



2 - Autor: Paulo - Data: 25/03/2014 09:15:31

Gostei da reportagem, gostaria de saber quais plantas nativas no litoral de Bertioga, árvores , arbustos, ornamentais etc. Grato. Paulo.




Entrevista
Claudio Rohrsetzer: paisagismo na Califórnia
Claudio Rohrsetzer: paisagismo na Califórnia

Edificações com projeto de paisagismo implantado é obrigatório em novas construções com a necessidade de aprovação pela cidade

Paisagista Wagner Dentello: um empreendedor
Paisagista Wagner Dentello: um empreendedor

Com Photolandscape conseguimos profissionalizar as apresentações com um resultado muito eficiente

Botânica
Porque devemos plantar plantas nativas
Porque devemos plantar plantas nativas

As plantas exóticas do jardim podem alterar a biodiversidade da minha região, criando um efeito dominó

Engenheiros do Ecossistemas

Organismos como os cupins, formigas, as minhocas e larvas de coleópteros, são denominados "engenheiros do ecossistema". Saiba porque...

Dicas Técnicas
PhotoLANDSCAPE: Preenchendo Seleções com Imagens não Incluídas no Banco.
PhotoLANDSCAPE: Preenchendo Seleções com Imagens não Incluídas no Banco.

Você sabia que é possível utilizar imagens que não estejam em seu banco de dados para suas fotomontagens feitas no PhotoLANDSCAPE?

AutoLANDSCAPE: Como alterar o nome das colunas na legenda
AutoLANDSCAPE: Como alterar o nome das colunas na legenda

Aprenda alterar os campos da legenda do seu projeto de paisagismo com o AutoLANDSCAPE

HydroLANDSCAPE: Configuração de tubos parte 1 - Tubos coloridos x monocromáticos
HydroLANDSCAPE: Configuração de tubos parte 1 - Tubos coloridos x monocromáticos

Veja como configurar os tubos para irrigação utilizando o HydroLANDSCAPE.

Ecologia
Jardim Botânico do Faial preserva espécies dos Açores
Jardim Botânico do Faial preserva espécies dos Açores

O Jardim Botânico do Faial planta de mais 500 exemplares de 120 espécies naturais dos Açores

Notícias
Concurso de Fotografias de Jardins promovido pelo Kew Garden IGPOTY - Londres
Concurso de Fotografias de Jardins promovido pelo Kew Garden IGPOTY - Londres

A 8ª competição anual abre em fevereiro de 2014, com um prazo até 31 de Outubro de 2014.

Maior organismo vivo tem 2400 anos
Maior organismo vivo tem 2400 anos

Estende-se uma média de um metro de profundidade e abrange uma área tão grande quanto 1.665 campos de futebol.

Pos graduação em composição paisagística
Pos graduação em composição paisagística

Instituto Goiano de Estudos Avançados INGEA oferece este curso em Goiânia

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 10 No 117 / Fevereiro de 2014

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
 VILLE VERDI RESIDENCES – Belo Horizonte MG
VILLE VERDI RESIDENCES – Belo Horizonte MG

Paisagista Margareth Menezes Cortez

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*