O tricentenário de Lineu

Autor: Marinês Eiterer - Bióloga - Data: 01/03/2007

O tricentenário de nascimento de Carl Linneaus - Lineu - será comemorado neste ano de 2007. Muitos eventos estão sendo programados em várias partes do mundo para marcar a data. Um bom motivo para revermos aqui um pouquinho da vida e obra desse grande botânico.

Carl Linnaeus nasceu em Råshult, na Suécia, em 23/5/1707, mas a família mudou-se para Stenbrohult quando ele tinha apenas dois anos. Filho de Nils Linnaeus (1674-1748) e Christina Broersonia (1688-1733), era o primogênito de cinco irmão (dois homens e três mulheres). O pai era pastor luterano e, por causa disso, precisou adotar um sobrenome latinizado. Nils escolheu o nome sueco de uma árvore, "lind" (Tilia odorata), encontrada na fazenda de seu pai, tornando-se então Nils Linnaeus. Em 1757, Carl Linnaeu ganharia um título de nobreza das mãos do rei da Suécia, Adolf Fredrik, em reconhecimento pelo seu trabalho, adotando a partir de então o nome Carl von Linné.

Estimulado pelo pai, Carl manifestou interesse pelas ciências naturais ainda na infância. Mais tarde, foi estudar em Växjö, pois, a exemplo do pai, também deveria seguir a carreira de clérigo. Mas ele não se adaptou à escola e começou a negligenciar nos estudos. Ainda assim, ia bem em ciências naturais, a ponto do professor, Johan Rothman, persuadi-lo a estudar medicina, o que desagradou a mãe. Foi Rothman quem apresentou a Carl o sistema de classificação de Joseph Pitton de Tournefort (1656-1708) e as opiniões de Sebastian Vaillant (1669-1722) sobre a estrutura e função das flores. Carl prontamente aceitou a noção de que as plantas também eram seres sexuados, passando a prestar atenção aos detalhes da estrutura floral.

Carl começou seus estudos de medicina na Universidade de Lund, concluindo o curso na Universidade de Uppsala. Em 1729, com apenas vinte e dois anos, escreveu Praeludia Sponsaliorum Plantarum. O livro, ainda que cheio de metáforas, chocou a opinião pública com suas idéias sobre a vida sexual das plantas.

Pouco anos depois, Carl tomou uma decisão importante: foi para a Holanda, onde ficou durante três anos (1735-1738). Nesse período, conviveu com o renomado médico e botânico Herman Boerhaave (1668-1738). Boerhaave encorajou Lineu a publicar os manuscritos que trouxerá da Suécia, entre os quais Systema Naturae (esboço geral de suas idéias sobre classificação dos seres vivos, cuja primeira edição tinha apenas 10 páginas), Fundamenta Botanica e Genera Plantarum.

Ainda na Holanda, obteve o título de doutor pela Universidade de Harderwijkn, em 1735, com uma tese sobre a malária. Em seguida, viajou para a Inglaterra e França, onde conviveu com os irmãos Jussieu. De volta à Suécia, chegou a se estabelecer como médico em Estocolmo. Em 1741, foi nomeado professor da cadeira de medicina da Universidade de Uppsala.

Carl era um professor muito popular entre os alunos; ao que parece, em função de seu método de ensinar e também pelo entusiasmo. Atraiu um grande número de estudantes estrangeiros e criou condições para que muitos deles participassem de expedições, algo muito importante na época. Ele mesmo pouco viajou ao longo da vida, mas seus alunos - ou "apóstolos", como gostava de dizer - percorreram os quatro cantos do mundo atrás de espécimes novos para que Carl descrevesse e nomeasse. Ao todo, 17 "apóstolos" trabalharam para ele - muitos do quais tiveram seus nomes transformados em nomes de gêneros de plantas (e.g., Kalmia, Thunbergia, Torenia, Osbeckia, Solanum, Gmelina, Ternstroemia) -, a saber: Adam Afzelius (1750-1837), Anders Erikson Sparrman (1748-1820), Andreas Berlin (1746-1773), Anton Rolandsson Martin (1729-1785), Carl Fredrik Adler (1720-1761), Carl Peter Thunberg (1743-1828), Christoffer Tärnström (1711-1746), Daniel Rolander (1725-1793), Daniel Solander (1736-1782), Fredric Hasselquist (1722-1752), Göran Rothman (1739-1778), Johan Peter Falck (1733-1774), Olof Torén (1718-1753), Pehr Kalm (1716-1779), Pehr Löfling (1729-1756), Pehrs Osbeck (1723-1805) e Peter Forsskål, (1732-1763).

Antes de Carl Linnaeus propor o sistema binário, as plantas eram designadas por sentenças longas (polinomiais), contendo uma descrição sumária da planta. Além disso, ainda não havia uma língua botânica universal, o que geravas inúmeras confusões e mal-entendidos. Com base no conceito de espécie de John Ray (1623-1705), Lineu desenvolveu seu sistema nomenclatural à partir de espécies individuais, separou o nome da planta de sua descrição, estabeleceu uma nomenclatura binomial e adotou o latim como língua botânica universal. Ao longo da vida, ele nomeou e descreveu cerca de 10 mil espécies vegetais - de lá para cá, graças ao trabalho de sucessivas gerações de botânicos, já temos cerca de 250 mil espécies vegetais formalmente descritas e nomeadas.

Carl foi casado com Sara Lisa Moraea (1716-1806); o casal teve sete filhos, cinco dos quais atingiram a vida adulta (um homem e quatro mulheres). Carl Linnaeus Jr. (1741-1783) seguiu a carreira do pai, mas sem o mesmo entusiasmo. Após a morte do pais, assumiu sua cadeira de professor universitário, mas morreu aos 42 anos. Depois da morte de Carl Jr., Sara Lisa vendeu toda as coleções e livros de seu marido para o inglês Sir James Edward Smith. Todo esse material está hoje na famosa Linnean Society, em Londres. Lineu morreu em 10/1/1778 e seu corpo foi enterrado na catedral de Uppsala.


Compartilhar:


Anterior Próximo

 eBook: 5 Dicas sobre Paisagismo Comestível

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
3 + 3 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



1 - Autor: larissa - Data: 10/04/2010 18:12:12

eu quero o nome das especies...



2 - Autor: - Data: 07/04/2010

ADOREIIIIIIIIII!



3 - Autor: Kaique - Data: 25/02/2008

Muito bom!




Entrevista
Lançamentos
Botânica
Dicas Técnicas
Novidades
Notícias
Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 3 No 33 / Fevereiro de 2007

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Projeto Lagoinha
Projeto Lagoinha

Cláudia Cândido Moscardini

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*