O paisagista Mauricio Estellita fala sobre a regulamentação da profissão de paisagista

Autor: Anita Cid - Data: 10/06/2010

Mauricio Estellita possui graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da USP (1961) e mestrado em Agronomia (Produção Vegetal) pela UNESP (2004), onde regularmente é palestrante nos cursos de extensão de paisagismo e jardinagem. Artista plástico na área de desenho em bico de pena e técnica mista, possui formação incompleta em Artes Plásticas pela UNAERP - Universidade de Ribeirão Preto (1974). Atua no Centro Universitário Barão de Mauá como professor e coordenador adjunto em cursos de graduação e pós-graduação. É profissional autônomo com escritório de projetos de paisagismo. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Parques e Jardins, atuando principalmente nos seguintes temas: paisagismo, desenho, arquitetura, jardinagem e plantas ornamentais

AuE Soluções: Qual é a função do paisagista na construção da paisagem principalmente nos grandes centros urbanos?

Estellita: Cabe ao paisagista conceber paisagens urbanas que concorram para o bem estar de seus moradores, tanto sob o aspecto social e estético, como ecológico.

AuE Soluções: Frente às diversas catástrofes naturais que estamos vivenciando, tais como enchentes, vulcões, terremotos, entre outras, as profissões que lidam diretamente com o meio ambiente ganham especial destaque. Qual é o papel do paisagismo neste cenário?

Estellita: A atividade paisagística deve, além de operar com responsabilidade técnica e artística, fazer sua contribuição com a sociedade visando prevenir e minimizar os efeitos destas ocorrências.

AuE Soluções: Atualmente no Brasil a profissão de paisagista não é regulamenta, o que permite que profissionais de diversas áreas exerçam a profissão. O que você acha desta situação?

Estellita: Acho uma situação absurda que contraria completamente as normas da profissão de paisagistas vigentes no resto do mundo.

AuE Soluções: Você acha que a profissão deve ser regulamentada? Quais são os caminhos para isso?

Estellita: Acho que a necessidade de regulamentação, principalmente do ensino do paisagismo, está ficando cada vez mais evidente, na medida em que os projetos paisagísticos atuais estão cada vez mais ligados a preservação dos eco sistemas urbanos e portanto atuando diretamente na vida dos habitantes das áreas urbanas. O caminho para a regulamentação seria inicialmente a criação da profissão, que legalmente, não existe!

AuE Soluções: Qual é a sua opinião sobre o ensino do paisagismo no Brasil? Você acredita que é necessário uma formação específica na área?

Estellita: Sim. Diante da importância do assunto, acho necessária uma formação especifica sobre o assunto como acontece no resto do mundo onde a atividade é regulamentada sob a denominação de "Arquiteto Paisagista" (Landscape Architect), profissão, que como tal, é inexistente no Brasil. Sobre o ensino atual o considero o acadêmico distanciado da realidade da profissão e o informal com grande irregularidade em seu nível de eficiência e acessibilidade.

AuE Soluções: Quais são as melhores alternativas para que os profissionais de paisagismo se mantenham atualizados e se aperfeiçoem profissionalmente?

Estellita: Frequentar os eventos ligados ao paisagismo: feiras, exposições, simpósios, congressos e sites específicos (como o caso do paisagismodigital.com.br). Associar-se a entidades ligadas à atividade como a ABAP (Assoc.Bras.dos Arquitetos Paisagistas) e a ANP(Assoc.Nacional dos Paisagistas). Consultar periódicos e literatura especializada.

AuE Soluções: O que está sendo feito para que o mercado de paisagismo se torne mais profissional?

Estellita: Praticamente nada. O termo "paisagismo", por força de uma legislação corporativista, passou a ser de uso exclusivo dos arquitetos e arquitetos urbanistas. Estes profissionais possuem em seu curso uma reduzida carga horária, a meu ver insuficiente para o exercício eficiente desta atividade, o que os obriga buscar, após a graduação, uma complementação de conhecimentos.


Compartilhar:


Anterior Próximo

Biblioteca gratuita sobre paisagismo.

Comentar
Nome:
E-mail:
Comentário:
Avalie está matéria:



1 - Autor: O Consultor - Data: 08/11/2018 05:19:03

Olá, tudo bem?



O meu nome é Edward Jesus sou diretor da O.C.



Visitei o seu site (Auepaisagismo), e estou entrando em contato para lhe mostrar uma solução que poderá reduzir seu custo de 30 a 50% com comunicação em sua empresa como (linhas móveis, fixas, PABX, Link dedicado entre outros).



Nossa consultoria é 100% sem custo! entre em contato e saiba como podemos lhe ajudar.



segue abaixo nossos contatos:



Tel: 015 3100-0058 / +55 15 99651-0375 (WhatsApp)
contato@oconsultordetelefonia.com.br
www.oconsultordetelefonia.com.br
www.facebook.com/oconsultordetelefonia




Bons negócios e obrigado!



2 - Autor: Claudio Cruz Silva - Data: 27/04/2018 01:06:48

Boa noite! Uma petição para a Regulamentação do Paisagista foi feita! http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=P2012N22928


AuE Responde: Prezado Claudio, agradecemos o seu comentário!



3 - Autor: Isabelle - Data: 17/02/2013 01:41:53

Matéria ótima! Tenho 13 anos e nesse ano irei estudar no Instituto Federal do Amazonas, ensino médio técnico em paisagismo, me interessei bastante pela área, e fiquei triste ao saber que a profissão não é regulamentada aqui no Brasil.



4 - Autor: jose carlos - Data: 09/07/2012 19:40:15

Fico p... da vida com um monte de pessoas que nao conhecem nada, sequer conhecem detalhes da jardinagem, e se dizem paisagista!!! Um absurdo Parabens pela materia.



5 - Autor: Jorge Fonseca - Data: 29/01/2012 16:45:52

Muito bom! os paisagistas precisam de espaço e de reconhecimento e tal trabalho depende muito de quem os oferecem (cultura), pois preferem pagar menos, autorizando os trabalhos para os tarefeiros (jardineiros, etc), comprando plantas nos viveiros e outros e plantando sem nenhuma técnica.....



6 - Autor: Roberta Morais - Data: 28/09/2011 16:26:27

Sou Biológa, e pretendo cursar especialização em Paisagismo, fico apreensiva pela falta de regulamentação desta área, contudo hoje tem grande potencial ambiental, pricipalmente por questões legislativas nas construções de 15% de área verde. Espero que a nível Nacional consigam firmar este profissional que em breve me tornarei... Gracias



7 - Autor: inezia - Data: 23/09/2011 14:41:55

olá boa tarde,

Tenho 23 anos e ainda nao fiz faculdade pois nao me identifico com nenhuma matéria.

Gosto muito de paisagismo, plantas e arquitetura, queria pedir a sua ajuda !

Gostaria de saber qual faculdade ou curso posso fazer ?

Como começar ?

Tenho 2° grau normal . Serve ?

Aguardo sua resposta ..

Ha Amei sua matéria .

sucesso !!!!!



AuE Responde: Cara Inezia, aconselhamos procurar na internet o curso de paisagismo mais próximo de onde mora. No entanto, leia na íntegra o comentário de número 21 desta matéria, que fala sobre o curso de paisagismo ofereceido pela UFRJ, garante ao Paisagista, diploma de Bacharel em Composição de Paisagismo reconhecido pelo MEC. Qualquer dúvida, entre em contato novamente.



8 - Autor: Márcia Santiago - Data: 11/09/2011 20:59:44

Gostaria de parabenizá-los pela matéria, sou formada em Composição Paisagística pela UFRJ, desde 1997 e até hoje tenho escutado falar que ainda não temos curso superior de Paisagismo, é um absurdo tudo isso... Quando será regulamentada essa nossa área??? O que será que está acontecendo? Design já conseguiu... O que será que está faltando???



9 - Autor: Denise Rodrigues - Data: 08/08/2010 02:03:22

Bom, esse assunto muito me interessa, pois, sou formada a seis anos pela UFRJ em Composição Paisagística, exerço na áréa desde a faculdade, tenho minha Empresa e atualmente tb estou como Coordenadora de Arborização e Piasagismo de um Município como cargo comissionado. Fiquei sabendo que ano que vem será feito um concurso e que para vaga que exerço hoje, vão exigir nível médio técnico em Paisagismo.



Senhores Governantes, vamos abrir os olhos e REGULAMENTAR JÁ A PROFISSÃO DE PAISAGISTA, eu não posso retroceder para me manter empregada, se eu tiver que investir na minha carreira, vou fazer Agronomia, Engenharia Ambiental, um pós graduação, na área ambiental.



10 - Autor: Rose MARY Carvalho Necchy - Data: 02/08/2010 15:04:40

Acho que tem tudo haver comigo, até porque sempre gosto de lidar com as plantas em minha casa e amo cultivar a preparação do solo para o plantio. Sou formada em outra área, mas nada me impede de fazer o curso técnico em paisagismo. Aproveito para parabenizá-los pela matéria e espero que a profissão seja reconhecida brevemente.



  • 11 - Autor: luiz siqueira campos - Data: 04/07/2010 11:09:21

    Esta é uma matéria muito importante, pois realmente precisamos regulamentar uma profissão que vem ganhando grande expressividade no mercado e que engloba uma série de conhecimentos em várias áreas como:botânica,arquitetura

    agronomia e etc.

    porém, não devemos esquecer que neste ramo profissional,

    não podemos descartar que além de todos estes requisitos acima citados, é imperativo o profissional paisagista ter o

    dom de criar e encantar o cliente no seu projeto, com responsabilidade técnica e ambiental.

    talvez, por este motivo, vimos profissionais mesmo sem graduação, mas com conhecimento suficiente nas disciplinas necessárias para exercerem o seu trabalho,

    estarem em evidência na mídia.

    O que precisamos de imediato, seria uma forma de regulamentar a profissão e deliberar autorização para

    exercer esta atividade, apenas para pessoas realmente

    capacitadas.

    agradeço pelo assunto abordado e esperamos que este

    impasse seja resolvido o mais rápido possível.

    Abraços para todos.







    12 - Autor: Kathleen Melo - Data: 29/06/2010 12:20:31

    Todos os comentários foram de grande valia mas cabe a nós profissionais responsáveis correr atrás de maiores informações e pesquisas até que a profissão seja regulamentada. Eu sou engenheira agrônoma com especialização em Paisagismo e Plantas ornamentais pela UFLA, e foi querendo ampliar meus conhecimentos e melhorar ainda mais meus projetos que resolvi fazer a pós-graduação e mais cursos técnicos, feiras e congressos. Como já disseram, esta profissão é multidisciplinar. O profissional tem que conhecer de tudo um pouco. Conhecer os tipos de solos, pragas, doenças, as características das espécies utilizadas em seu projetos, etc.... Então só nos restam, torcer para que oficializem o que já existe.



    13 - Autor: Viviane Amorim - Data: 24/06/2010 12:01:45

    Eu sou formada em técnica em agropecuária pela UFRPE. è com grande orgulho que sou (T.A). Vim para o Rio de Janeiro para fazer o curso de Composição Paisagistica e apesar de saber que a profissão AINDA não é reconhecida. Mais tenho certeza que isto logo logo irá mudar. Concordo plenamente com o amigo Ralpho Krum máteria de tal importância é fundamental para valorizar o profissional. Viviane Amorim.



    14 - Autor: gilmar augusto - Data: 15/06/2010 22:44:44

    ola! caros colegas estou realmente surpreso com esta matéria pois nos trás um exelente incentivo moral e psicológico quanto a nossa profissão.
    Eu gostaria de poder fazer uma faculdade direto como paisagista e não ter que buscar outaras disciplinas para agregar a esta, que ao meu ver fica considerada como um simples paliativo profissinal....



    15 - Autor: Ralpho Krum - Data: 15/06/2010 20:09:45

    Este tipo de matéria sempre é bom ter em pauta.
    Em 1998 entrei no curso de Arquitetura e Urbanismo da Unip de Campinas-sp, em meados de 2003 decidi que o que queria mesmo era trabalhar com plantas.
    Então fui procurar qual era o melhor curso de paisagismo que existia em Campinas-sp. E encontrei apenas duas escola, a primeira era um cuso bom mas que apenas os ricos faziam e a segunda que foi a minha escolhida era porque oferecia o curso técnico e reconhecido pelo MEC.
    Hoje com sete anos de formado e outros tantos cursos na área vejo mais uma vez, este tipo de máteria que a alguns anos atras na revista Natureza que sou assinantes a 5 anos e que é a revista que mais detalhes fala sobre tudo da nossa área e que posso ter certeza que é referência para qualquer um nesta área.
    Acho muito importante termos um curso superior na área do paisagista, ou talvez uma extenção no curso de arquitetura, agronomia e biologia. Exemplo da mediciana e do direito que depois do curso superior feito tera que fazer uma prova o se especializar em tal seguimento.
    Mas como disseram acima não podemos esquecer que o CREA-CONFEA teria que fazer uma prova para aqueles que já estão a anos na profissão e não descartar aqueles que como eu fiz um curso técnico de 800hs e aprendi muito, afinal o meu trabalho de final de curso é igual a qualquer TFG de arquitetura.
    Hoje tenho minha loja no estado de Minas Gerais, e aqui a visão paisagista não é muito valorizada como em Campinas-sp e outras cidades do estado de São Paulo.
    Um dia em curso de paisagismo feito na Ceasa de Campinas-sp ministrado por Gustaaf Winters, conersei com ele sobre este assunto e chegamos a concluso que a muitos interesses pessoais para aprovação deste curso e por isso levaria-se muito tempo para chegarmos a um curso superior pleno de paisagismo. Na a dúvidas que profissinonais existem para ministrar de norte a sul, o problema é a burocracia que esta dentro do planalto.
    Enquanto isso vamos trabalhando e debatendo o assunto e esperando que ANP e ABAP tomem o rumo e a coragem de regulamentar isso com o MEC.
    O melhor reconhecimento que hoje tenho com paisagista é ver meu cliente satisfeito com meu trabalho e como o que posso proporcionar para seu bem estar junto a natureza.



    16 - Autor: Sandro santos - Data: 14/06/2010 22:00:40

    Ótima matéria! nós paisagista precisamos de uma profissão regulamentada eu ñ faria arquitetura pra ser paisagista e sim uma faculdade realmente de paisagismo e queremos uma regulamentação para sermos reconhecidos no mercado .....abraços parabéns ......



    17 - Autor: ALEXANDRE DE MORAES FERREIRA - Data: 12/06/2010 13:49:21

    Boa Tarde! Estou escrevendo diretamente do laboratório de informatica, do curso de pós-graduação em Paisagismo da Universidade da Amazônia, nossos alunos são engenheiros, arquitetos, agronomos e biologos, que estão em busca de adquirir conhecimento, eficiencia e especialidade na profissão. O paisagismo passa por uma coletânea de conhecimentos da arquitetura, botanica, agronomia e ecologia. É uma área mutidisciplinar que requer conhecimento especializado. Fazer paisagismo é intervir na paisagem, que é composta de elementos bióticos e abióticos, que explica tal multidisciplinaridade. A profissão é deturpada á partir de cursos de jardinagem, que oferecem o diploma de paisagista, que contribui para a deturpação do termo e da profissão, e pela proliferação de revistas, sem conteúdo científico, e eivadas de tendências, e de profissionais da hora. A lógica comercial ultrapassa os limites do conhecimento técnico, regulando-se pela lógica da expansão do lucro. A regulamentação da profissão é necessária, deve conceder atribuição profissional aos formados no âmbito da área tecnologica do sistema CREA-CONFEA. As atribuições devem ser concedidas, de acordo com o nível de conhecimento, aos profissionais técnicos, graduados e pós-graduados em paisagismo. Os cursos de graduação de arquitetura ou agronomia não oferecem conteudo programático suficiente e completa para a prática da profissão, todavia, devem recorrer aos cursos especializados. Entre outras, as profissões regulamentadas por lei, de advogado, médico e engenheiro são de uso exclusivo de tais profissionais, quem exercer ou tentar exercer tais profissões, incorre em exercício ilegal, imputando ao infrator multa ou prisão. A profissão de corretor de imóveis sofria de problema similar, qualquer pessoa podia exercer a então facil profissão da corretagem, era uma profissão mal vista pela sociedade. Após, a regulamentação, passou a ser uma profissão confiável, e respeitada. Espero ter contribuído para a reflexão da materia.



    18 - Autor: Odete Adorno - Data: 11/06/2010 11:52:22

    AMO esta profissão, estudo muito,trabalhocom o auxilio do photolandscap,meus pais são agricultores, e deste criança a gente ia pra roça pra ser paisagista precisamos saber trabalhar com a terra,conhecer o solo que vamos plantar as espécies,participar do projeto, nem sempre o que ta no papel da certo, num jardim depois da terra preparada surgem novas idéias,as plantas falam por si só.A NATUREZA É SABIA obrigada pela matéria, fico no aquardo de mais novidades...



    19 - Autor: Leticia Batinga Lery Santos - Data: 10/06/2010 22:11:51

    A matéria é muito interessante, é bom saber que muitos profissionais sérios querem a regulamentação da profissão.



    20 - Autor: Fatima Genaro - Data: 10/06/2010 18:00:34

    Uma exelente materia



    21 - Autor: Fatima Genaro - Data: 10/06/2010 17:59:02

    Amigo paisagismo é minha vida este foi o maior dom que Deus me deu, tudo tem que estar em perfeita harmonia o projeto tem que ser bem elaborado e a escolha das plantas é fundamental gosto muito de colorir o ambiente misturando a infinidade de tons e cores eu fiz vários cursos de jardinagem e paisagismo por isto sou uma auto didata e tenho feito vários projetos varias entradas de cidades entradas de condomínio residências enfim se regulamentar a categoria vou amar parabéns pela matéria



    22 - Autor: RAFAELA ARAGÃO - Data: 10/06/2010 13:42:35

    Boa tarde!só queria saber mesmo quando vai ser regulamentado o ensino de gradução.OBRIGADO



    23 - Autor: Monique Salotti Cerchiari - Data: 10/06/2010 12:05:02

    Nos Estados Unidos existem os Landscape Archtect e os Landscape Constructor - o primeiro sendo exercido pelos arquitetos e o segundo por engenheiros agrônomos.
    Existem também cursos de extensão universitária para Landscape Designers e Landscape Maintenance - estes podendo ser executados por qualquer profissional de curso superior que queira se especializar nestas áreas. Na França tbm é semelhante a essa divisão.



    24 - Autor: Mara Schunk - Data: 10/06/2010 08:20:56

    A matéria é muito pertinente, pois atinge o objetivo de trazer a questão da "regulamentação" da profissão. O curso superior de Paisagismo é muito válido para fortalecer a classe, porém, deve ser oferecido em âmbito nacional para isso precisamos nos unir para criação de estratégias de ação para que a causa seja abraçada em Brasília. A U.F.R.J. seria uma boa aliada, já que oferece o curso com aprovação do MEC e Universidades que oferecem a especialização em paisagismo como a Univers. Federal de Lavras-MG, do qual sou aluna.



    25 - Autor: Mariana Mota - Data: 09/06/2010 21:30:28

    Achei bem interessante a materia, analisando que deveria sim ser regulamentada a profissão, entretanto, não regulamentada para a atuação de arquitetos e engenheiros que atualmente atuam nessa área e que, as vezes, argumentam que essa profissão na verdade está relacionada somente ao seu curso. Acredito nisto pois esses profissionais possuem os conhecimentos necessarios em alguns pontos de toda a esfera paisagistica, como por exemplo a estetica criativa, porém faltam-lhes principalmente a área ambiental, ecológica, botânica e agronomica bem embasadas, que são também importantes e não é suficientemente enfocado no curso de arquitetura e eng. Assim acredito, ao meu ver, que para a atuação regulamentada na profissão de paisagista seria necessario formação no curso de paisagismo, que engloba todas as áreas do conhecimento necessarias para essa profissão de maneira equivalente.



    26 - Autor: Gilberto Matter - Data: 09/06/2010 15:19:20

    Precisamos sim regulamentar a profissão. Há muitos anos que estão se fazendo esforços para isto, sem nada conseguirmos. A ANP em diretorias anteriores fez um trabalho muito grande para regulamentá-la, mas sempre esbarrou na necessidade de políticos que abraçassem a causa e a levassem a Brasilia, sem nada pedir em troca. Não é fácil regulamentar a profissão no Brasil. Aqui no Paraná, junto ao Crea conseguimos regulamentar o trabalho de paisagismo para engenheiros e arquitetos através de uma normativa, mas só está no papel, pois não existe fiscalização. Enquanto não normartizarmos o trabalho e a profissão, os maus profissionais continuarão proliferando. Gostaria de convidar as pessoas que queiram debater este assunto a enviar seus comentários ao Portal Paisagismo Brasil www.paisagismobrasil.com.br para que seja iniciado um debate a nível nacional.
    Parabéns pela matéria.



    27 - Autor: ADRIANA MATTOS - Data: 09/06/2010 08:50:04

    Ótima matéria, parabéns! Meu nome é Adriana Mattos, e eu gostaria de prestar minha colaboração com a matéria divulgando que o CURSO SUPERIOR DE PAISAGISMO já existe a muitos anos no Brasil, e que o mesmo é ministrado na UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (U.F.R.J.), única faculdade no Brasil que garante ao Paisagista, diploma de Bacharel em Composição de Paisagismo reconhecido pelo MEC como profissão de nível superior. Eu mesma sou graduada em Paisagismo pela U.F.R.J. Me formei no ano de 1.998 e desde então já conheço as lutas pela regulamentação da profissão o que é de suma importância para nós da área. Me coloco a disposição para dúvidas ou esclarecimentos em relação ao assunto: amattospaisagismo@yahoo.com.br



    28 - Autor: alessandra villela - Data: 08/06/2010 23:41:30

    Parabens pela materia. Acho que este assunto deveria ser sempre divulgado pois quem sabe assim conseguimos regulamentar a profissao. O curso de arquitetura náo dá base suficiente pois falta conhecimentos de agronomia e o mesmo falo pelo curso de agronomia, falta a estetica.



    29 - Autor: Clarisse Kopp - Data: 08/06/2010 21:28:13

    Gostaria de parabeniza-lo pela matéria, sou aluna do curso técnico em Paisagismo da Universidade Federal de Santa Maria e como estudante me sinto incentivada em ver a regulamentação da minha futura profissão sendo debatida, pois quero ao concluir meu curso, poder ser reconhecida como paisagista e desempenhar meus conhecimentos adquiridos. Acho relevante para esse debate algo bem presente na proposta curricular e pedagógica do técnico em Paisagismo da UFSM, recebemos de forma equilibrada competências nas áreas de Produção, Manutenção e Projeto, onde as partes de conhecimento em botânica e em desenho tecnico são bem balanceadas para podermos dialogar coms os diversos profissionais envolvidos em nossa área. parabéns mais uma vez.




    Conversar no Whatsapp

    X

    Revista gratuita AuE Paisagismo


    Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




    Revista no seu E-mail

    *
    *
    *