Luminosidade e irrigação: Fatores importantes considerados ao adquirir uma planta

Autor: Matheus Augusto P. Leôncio - Data: 04/04/2023

A luminosidade e a disposição de água são de suma importância quando o assunto é cultivar um vegetal, existem plantas que são super resistentes a luz, do mesmo jeito que existe as que são bastante sensíveis. Você sabe o porquê dessas diferenças, sendo que todas utilizam a luz solar para produzir seu alimento? Ao longo da matéria explicaremos como se dá essa diferenciação e os fatores a serem considerados quando você for adquirir uma planta.

Que as plantas utilizam a luz solar para produzir sua energia já sabemos, mas como elas fazem isso não é um assunto familiarizado entre as pessoas. Basicamente, a fotossíntese se dá através do CO2 (dióxido de carbono) e H2O (água) e é dividida em duas etapas. Ambas ocorrem no Cloroplasto (Organela vegetal que é responsável por dar a cor verde para a planta) mas em locais diferentes, nos Tilacoides ocorre a fase fotoquímica, aonde a energia luminosa será transformada em energia química e no estroma do cloroplasto ocorrerá a fase química, onde ocorre a fixação do Carbono.

O dióxido de carbono é importante para que seja produzida a glicose, uma molécula orgânica energética. É na segunda etapa que ocorre a abertura dos estômatos (estruturas que controlam a entrada e saída de gases nas plantas) para que o Carbono seja fixado, e é através dele que ocorre a transpiração, ou seja, perda de água do organismo, já que quando o estômato se abre ele perde água. Algumas plantas têm bastante dificuldade com a exposição constante ao sol pois para manterem seus processos fotossintéticos funcionando teriam que deixar seus estômatos abertos por mais tempo, mas existem grupos de plantas que já não possuem essa sensibilidade com a luz solar pois possuem mecanismos mais adaptados para fixar esse dióxido de carbono ou optam por fixá-lo a noite.



O ciclo de Kelvin é a fase química da Fotossíntese, é nele que serão coletadas moléculas simples de CO2 e serão transformadas em moléculas mais complexas que são necessárias para os seres vivos, como aminoácidos(proteínas), ácidos graxos (gorduras, lipídios) e Carboidratos. Distribuímos as plantas em 3 grupos com mecanismos diferentes: C3, C4 e CAM (Metabolismo ácido das crassuláceas).

Mecanismo C3: Tem esse nome por conta do ácido 3-fosfoglicerato que é formado depois da fixação das moléculas simples de CO2. A maioria das plantas possuem esse tipo de mecanismo e são endêmicas de regiões tropicais úmidas, sendo valorizadas comercialmente por manter os locais onde se encontram mais úmidos “esbanjando” água. Esse mecanismo tem como característica o atingimento da Taxa máxima de Fotossíntese (TMF) em uma intensidade luminosa baixa, ou seja, em locais com muita incidência luminosa esses vegetais tendem a perder muita água pois seus estômatos estarão abertos, mas ele já terá atingido sua TMF. Plantas C3 não necessitam de muita luminosidade e precisam de bastante água caso estejam em lugares com mais luz, sendo ideais para ambientes fechados ou com sombra.

Figura 1: Lírio da Paz (Spathiphyllum cannifolium) exemplo de planta C3.


Fonte: Guilherme Motta


Mecanismo C4: Esse mecanismo tem esse nome devido ao ácido oxalacético possuir 4 moléculas de carbono em sua estrutura após a fixação do CO2. As plantas com esse mecanismo são endêmicas de regiões mais áridas e com incidência luminar maior, sendo ideais para ficarem em jardins abertos ou em regiões com solo pouco seco. Diferente das plantas C3, as plantas com mecanismo C4 demoram para atingir sua TMF fazendo com que precisem de regiões com bastante luminosidade, e por possuírem 4 moléculas de CO2 elas conseguem ter mais carbono por unidade de água perdida. São chamadas de “Plantas de Sol “.

Figura 2: Bambu listrado (Bambusa vulgaris) exemplo de planta C4.


Fonte: Guilherme Motta

Mecanismo CAM: O mecanismo CAM ou Metabolismo ácido das crassuláceas, é ainda melhor no que diz respeito a perda de água pois durante a noite eles fixam seu CO2 sem correr o risco de muita perda de água por meio do ácido málico e o armazenam para que durante o dia a planta não precise abrir seus estômatos (menos água sendo perdida) continuando assim sua atividade fotossintética sob muita incidência luminosa. Os vegetais com esse mecanismo são comuns em regiões desérticas e com solo muito seco já que armazenam mais água. Também são chamadas de “Plantas de Sol “.

Figura 3: Figueira da Índia (Opuntia ficus-indica) exemplo de planta CAM.


Fonte: Guilherme Motta


Por isso é importante, ao adquirir uma espécie de planta, procurar saber com o fornecedor qual são seus hábitos e de qual região aquela planta é endêmica pois isso afetará o ambiente na qual ela precisará ser inserida, tipo de solo, frequência de irrigação e luminosidade são fatores determinantes para o cultivo de plantas ornamentais. Não é recomendado colocar uma planta C4 (Meio sol e sol pleno) na sala de estar pois ela morrerá, do mesmo jeito que não é recomendável colocar uma planta C3 (sombra ou meia sombra) em uma região exposta ao sol pois ela também morrerá, ou até mesmo colocar uma planta CAM em um solo muito úmido pois o resultado será o mesmo.

Veja também:
Biofilia: Raízes x Espaço Construído
O uso medicinal das plantas
Compreendendo os tópicos do banco de dados


Compartilhar:


Anterior Próximo

Conceitos Agroecológicos para Jardins Sustentáveis

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
2 + 9 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



---
Entrevista
Saiba como o paisagismo e a irrigação trabalham juntos com Samuel Pádua!
Saiba como o paisagismo e a irrigação trabalham juntos com Samuel Pádua!

Aprenda como funciona a integração entre paisagismo e irrigação com Samuel Pádua

Lançamentos
VIII Concurso de fotomontagem de paisagismo com PhotoLANDSCAPE
VIII Concurso de fotomontagem de paisagismo com PhotoLANDSCAPE

A AuE Software está com o concurso aberto de fotomontagem de paisagismo com PhotoLANDSCAPE.

Botânica
Luminosidade e irrigação: Fatores importantes considerados ao adquirir uma planta
Luminosidade e irrigação: Fatores importantes considerados ao adquirir uma planta

Saiba tudo sobre a quantidade de luz ideal e o que é necessário quando for adquirir uma planta.

Ensino de paisagismo
Demonstrações de Maio
Demonstrações de Maio

Venha conhecer nossos softwares para Paisagismo e Irrigação!

Webinários AuE Software: PhotoLANDSCAPE
Webinários AuE Software: PhotoLANDSCAPE

Venha aprender conosco a usar o PhotoLANDSCAPE, um programa de paisagismo para apresentação de projetos com fotomontagem.

AuE Network
Coleção de mapas de trepadeiras
Coleção de mapas de trepadeiras

Veja a coleção de mapas de trepadeiras disponibilizada para download pela AuESoftware, em abril de 2023.

Coleção de plantas humanizadas para trepadeiras
Coleção de plantas humanizadas para trepadeiras

Veja a coleção de mapas de trepadeiras humanizadas disponibilizada para download pela AuESoftware, em abril de 2023.

Dicas Técnicas
VisualPLAN 2022: Converter em polígono
VisualPLAN 2022: Converter em polígono

Veja como converter Volumes, gramados, divisores, etc. em poligono, para poder aproveitar a geometria para outra finalidade

VisualPLAN 2022: Criar lista de câmeras para acesso rápido
VisualPLAN 2022: Criar lista de câmeras para acesso rápido

Veja como salvar uma lista de câmeras para acesso rápido no VisualPLAN.

VisualPlan 2022: Visualização "Fixo" e as novas humanizadas para trepadeiras
VisualPlan 2022: Visualização "Fixo" e as novas humanizadas para trepadeiras

Saiba mais sobre a nova visualização "fixo", e das novas humanizadas para trepadeiras no VisualPlan.

Notícias
Porque você deve adquirir um software de paisagismo.
Porque você deve adquirir um software de paisagismo.

Porque adquirir um software de paisagismo? Conheça as vantagens de um projeto otimizado tecnologicamente.

Plataforma AuePro – Aprimorando suas habilidades
Plataforma AuePro – Aprimorando suas habilidades

conheça o curso para desenvolvido e aprimoramento de habilidades nos programas AutoCaD, PhotoLANDSCAPE, HydroLANDSCAPE

Paisagismo - Aliado da saúde mental & bem-estar
Paisagismo - Aliado da saúde mental & bem-estar

Um belo paisagismo contribui para favorecer a sensação de bem-estar social e psicológico, e é um grande mecanismo para melhorar a qualidade do ar

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 19 No 226 / Março de 2023

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista AuE Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista AuE Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*