Pisos para compor o projeto de paisagismo

Autor: Jéssica de Souza - Data: 06/12/2021

Fonte: Pixabay



Os pisos também fazem parte da composição do paisagismo, são eles que traçam caminhos ao longo dos jardins e delimitam espaços para a circulação.

No mercado existe uma grande variedade de materiais, formas, tamanhos e cores. Mas antes de pensar na estética destes elementos, devemos considerar a função que eles irão desempenhar nos ambientes.

Funcionalidade

Em funcionalidade consideramos as características que os pisos precisam possuir para serem inseridos em um determinado ambiente. Para isso devemos levantar informações sobre o local para poder fazer a escolha correta.

Áreas externas, por exemplo, são expostas ao tempo chuvoso, tem uma maior circulação de pessoas e animais. Para isso os pisos precisam ser:

Drenantes: absorvem mais rapidamente a água e evitam o acúmulo de água no local.

Antiderrapantes: possuem uma textura mais porosa e, por isso, trazem maior segurança evitando que se escorregue ao andar pelo local.

Resistentes: locais onde ocorrem uma circulação maior de pessoas ou veículos tendem a sofrer mais desgaste, então é necessário que seja usado um piso mais resistente no ambiente.

Durável: para que se tenha menos gastos com trocas.



Tipos de piso

O mercado possui uma grande variedade de tipos de pisos e mesmo assim não existe um que possua todas as características necessárias para um determinado ambiente. Então faça uma lista em ordem de prioridade e escolha o piso que mais se encaixa em algumas delas.


Cerâmico: esses pisos são os mais usados devido ao preço mais acessível, fácil limpeza e uma grande variedade de tamanhos e texturas. São classificados de acordo com revestimento e o PEI.

Revestimentos: os antiderrapantes possuem uma superfície mais porosa, os esmaltados recebem uma camada de esmaltação na face superior que dá brilho e os não esmaltados que são mais suscetíveis à infiltração de água.

PEI: mede a resistência do material em ambientes de grande circulação. A classificação vai do 1 ao 5, sendo o 1 o de menor resistência e indicado a locais onde o fluxo de pessoas é baixo, e o 5 de mais resistência usado em locais abertos e de grande tráfego.


Porcelanato: muitas vezes é comparado ao cerâmico, mas a diferença está nos materiais usados e no processo de fabricação. O porcelanato possui, além da argila, outros materiais em sua composição e a temperatura a qual é submetido é bem maior se for comparar a do cerâmico, fazendo com que seja mais resistente e durável.

Se diferem pelo tipo de acabamento, podendo ser polido, acetinado e natural. O polido, como o próprio nome diz, recebe um polimento que aumenta seu brilho, mas acaba sendo um piso muito escorregadio e não indicado para áreas molhadas e externas. Pisos de porcelanato acetinado possuem menos brilho e uma textura fosca, por isso são indicados para qualquer ambiente, inclusive os externos. Já os naturais não recebem nenhum tipo de acabamento no final de sua produção, sendo assim mais rústicos e seguros para circulação.


Cimento queimado: este tipo de piso é bem resistente e fácil de limpar. Deve-se ter cuidado na instalação para que não ocorram rachaduras devido à variação de temperatura com o tempo. Outra observação importante é quando são aplicados em áreas externas pois podem ser escorregadios e precisam receber uma cobertura de produto antiderrapante em sua superfície para maior segurança.


Pedras: as pedras naturais são elementos muito usados em ambientes por serem naturalmente antiderrapantes, resistentes e duráveis. Existe uma grande variedade de tipos como a são tomé. miracema, ardósia, arenito, seixo, granito e mármore mas é muito importante saber as características específicas de cada um, pois alguns modelos não são muito indicados.

Em áreas externas prefira a são tomé pois é antiderrapante e não propaga calor, e a miracema por ser bastante resistente. Ambas são pedras que costumam manchar, mas é só fazer uma boa limpeza com água e sabão.

O arenito também é uma opção, só que a instalação é mais complicada, exige limpeza constante e acabam soltando com o tempo.

Evite o mármore, com o tempo ele se desgasta quando sujeito à abrasão, e a ardósia que esquenta muito e fica escorregadia quando molhada.


Madeira: geralmente usadas em decks, degraus e caminhos. Excelente opção por serem resistentes, duráveis e antiderrapantes, mas precisam passar por manutenções periódicas como lixamento, aplicação de verniz, evitando assim a proliferação de fungos e cupim. Por esses motivos acabam tendo um gasto maior na obra.

Além das madeiras maciças, conhecidas como madeiras de lei, tem-se também a opção da madeira composta que possui lâminas de madeira alternadas e prensadas com resina e por isso é mais resistente à água. É também uma alternativa mais em conta se comparada às maciças.


Tijolo: para pisos de tijolos, escolha os requeimados, pois ficam mais tempo dentro do forno e adquirem maior resistência. Outra observação é ter um bom contra piso para evitar a umidade do material e aplicação de resina para proteger o material. Evite usar ao redor de piscinas, pois a umidade pode causar o surgimento de limo, tornando o piso escorregadio.


Piso emborrachado: usados em playgrounds, estes pisos são compostos por granulação de pneus descartados sendo assim sustentáveis, além de possuir característica drenante, atóxicos, fácil instalação e limpeza.



Estética

Neste quesito destacamos a beleza única de cada tipo de piso e a variedade de formas que eles podem ser usados na decoração.

Uma opção é inserir um tipo de piso sozinho em uma paginação padrão já conhecida como amarração, diagonal, dama, espinha de peixe. Mas compor o ambiente com uma mescla de pisos e ousar nas formas de inserir pode trazer um visual mais atrativo e moderno.


A AuE Software possui um catálogo de pisos para serem usados nos softwares e que contém informações das características do material como resistência, durabilidade, absorção de calor e usos indicados.


Fonte: Banco de Dados AuE Software.




Veja também:
Novo avanço para a arboricultura brasileira
Estão abertas as inscrições para o Curso Presencial da AuE Software
Plantas para decoração de Natal


Compartilhar:


Anterior Próximo

AuE LandMANAGER

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
9 + 2 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



---
Entrevista
Guilherme Marques Mattos e o paisagismo em Shopping Center
Guilherme Marques Mattos e o paisagismo em Shopping Center

O paisagista conta sobre como foi projetar um espaço de paisagismo para uma mostra no Shopping Vogue Square (Barra da Tijuca/RJ).

Ensino de paisagismo
Estão abertas as inscrições para o Curso Presencial da AuE Software
Estão abertas as inscrições para o Curso Presencial da AuE Software

O curso será uma imersão no ensino de botânica e irrigação, introdução aos softwares da empresa e CAD, e noções de marketing.

AuE Network
Mapas - Árvores simétricas - 7
Mapas - Árvores simétricas - 7

Veja a coleção de mapas de árvores para melhorar a apresentação do PhotoLANDSCAPE e do VisualPLAN.

Coleção com 19 pisos para download - 2
Coleção com 19 pisos para download - 2

Veja os pisos rusticos disponibilizados para download e uso no sistema AuE LandOffice, da marca Elieane.

Dicas Técnicas
AutoLANDSCAPE - Alterando a ordem dos itens
AutoLANDSCAPE - Alterando a ordem dos itens

Vamos ensinar como fazer a alteração da ordem do item utilizando um comando do CAD.

LandManger - Erro ao inserir novas tarefas
LandManger - Erro ao inserir novas tarefas

Vamos mostrar como corrigir erro ao inserir uma tarefa no cronograma de obras, ocasionado pela finalização do planejamento.

PhotoLANDSCAPE - Criando filtro de Favoritos
PhotoLANDSCAPE - Criando filtro de Favoritos

Os filtros de Favoritos ajudam a separar os itens que você mais usa para facilitar a procura e agilizar a criação do projeto.

VisualPlan - Criando novo item com 3D e planta baixa humanizada
VisualPlan - Criando novo item com 3D e planta baixa humanizada

Como inserir um novo item no banco de dados e relacionar à ele um modelo 3D e planta humanizada.

Novidades
Pantone 2022: como incluir a nova cor no paisagismo
Pantone 2022: como incluir a nova cor no paisagismo

Mostramos algumas espécies de plantas que podem ser usadas no paisagismo baseado na Pantone 17 - 3938 Very Peri.

Projetos de paisagismo vencedores do 5° Prêmio Rosa Kliass
Projetos de paisagismo vencedores do 5° Prêmio Rosa Kliass

Os projetos vencedores são Trabalhos de Conclusão de Curso de formandos de instituições de ensino de Arquitetura e Urbanismo, ano letivo 2020.

Vem ai: AuE LandOffice 2022
Vem ai: AuE LandOffice 2022

Serão muitas novidades, mas vamos soltar apenas alguns spoilers para que vocês possam ter uma pequena idéia do que está por vir.

Notícias
Novo avanço para a arboricultura brasileira
Novo avanço para a arboricultura brasileira

Foi enviada para análise uma proposta para criação de uma Política Nacional da Arborização Urbana.

Pisos para compor o projeto de paisagismo
Pisos para compor o projeto de paisagismo

Confira os tipos de pisos que podem ser usados para complementar seu projeto de paisagismo e suas características.

Plantas para decoração de Natal
Plantas para decoração de Natal

Saiba como cuidar bem de pinheiros e poinsétias para que durem além das festas de final de ano.

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 18 No 210 / Novembro de 2021

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Praça da Saudade
Praça da Saudade

Cláudia Ortiz

Lista de Projetos

Lista com Todos os Projetos da Revista Paisagismo Digit@l

Top 10 de Projetos

Lista com 10 projetos mais comentados

Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!




Revista no seu E-mail

*
*
*