Identificação e conservação de espécies vegetais ameaçadas

Autor: Matheus Augusto P. Leôncio - Data: 31/05/2023

Importância da conservação da biodiversidade vegetal

É de amplo conhecimento que milhares de espécies estão diminuindo suas populações no decorrer dos anos, sendo resultado da interferência humana ou da seleção natural. Como antes falado na matéria Os segredos dos biomas publicada no mês anterior, a conservação de espécies vegetais é de extrema importância para a preservação da biodiversidade e a manutenção dos ecossistemas saudáveis devido a sua importância no ciclo da vida. As plantas desempenham papéis fundamentais nos ecossistemas, fornecendo alimentos, habitat e abrigo para inúmeras outras formas de vida, a conservação desses locais é importante para que haja o equilíbrio na terra.

Não obstante, muitas espécies vegetais vêm enfrentando sérios riscos de extinção devido a diversos fatores, como destruição do habitat, exploração excessiva, mudanças climáticas, introdução de espécies invasoras e poluição. Esses fatores, muitas vezes, estão interconectados e agravam-se mutuamente, aumentando a pressão sobre as espécies vegetais ameaçadas.

"As pessoas sabem que as baleias estão ameaçadas, que os golfinhos e os micos-leões-dourados estão ameaçados. Mas a sociedade é muito menos empática ao número de plantas ameaçadas. E as plantas nos cercam a todo momento. Nossa vida depende muito delas (...) estamos destruindo uma biodiversidade que nem conhecemos ainda" afirma Rafaela Forzza, bióloga e pesquisadora do Jardim Botânico do Rio.

De acordo com um relatório divulgado em 2020 pelo Jardim Botânico Real do Reino Unido, a cada 5 espécies de plantas existentes 2 estão ameaçadas de extinção. O relatório aponta que cerca de 39,4% das espécies estão sob risco, quase o dobro da estimativa proposta em 2016, quando estava em 21%. Há um alerta no relatório para a necessidade de acelerar o processo de identificação de novas espécies, para que possa dar tempo de protegê-las. Ao decorrer da matéria abordaremos tópicos que explicarão as causas desse declínio populacional e apresentar soluções que possam impedir essas extinções, mostraremos também como o paisagismo pode e vem ajudando na conservação dessas espécies vegetais.

Definição e Causas da Ameaça às Espécies Vegetais

Caracterizamos como espécie ameaçada aquela em que já se observa uma diminuição do número populacional a ponto de prever uma futura extinção caso permaneça o declínio. As espécies vegetais apresentam como principal fator de ameaça a agricultura e aquicultura, a utilização como recurso natural e a modificações no habitat, de acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza.

Podem ser responsáveis pela extinção de espécies vegetais:

Desmatamento: O desmatamento de Biomas para a agricultura e aquicultura é um dos principais motivos da perda da variedade vegetal. Temos como principal motor do desmatamento a expansão das terras agrícolas com cerca de 50% do desmatamento global. Logo atrás vem a pastagem de gado, que é responsável por 38,5% do desmatamento. Só a plantação de dendê na Ásia, foi responsável sozinha por 7% do desmatamento global entre 2000 a 2018.

Mudanças climáticas: As mudanças climáticas impactam as plantas de maneira direta, podendo afetar sua distribuição geográfica, sua fenologia e fisiologia, e também nas interações com outros organismos.

Fragmentação de habitats: A fragmentação de habitats aumenta o risco de extinção de espécies vegetais e animais, pois ela altera as interações ecológicas que ocorrem naquela região, o mutualismo entre planta-polinizador é um exemplo. Pode alterar também as taxas de crescimento vegetal, além da mudança na demografia das populações.

Introdução de espécies exóticas: A introdução de espécies exóticas também é responsável pelas extinções de plantas. Ao inserir uma planta, animal ou qualquer outro organismo que não pertença a aquela região você interfere em todo o ecossistema, pois ele irá alterar os ciclos já estabelecidos naquela região. Por exemplo, a introdução de um novo herbívoro que também passará a consumir aqueles vegetais, fazendo com que haja mais perda da população dessas plantas do que novos crescimentos.

Importância das Espécies Vegetais Ameaçadas

As espécies vegetais desempenham um papel fundamental na manutenção da biodiversidade. Elas contribuem para a estabilidade e resiliência dos ecossistemas de várias maneiras: Servem de habitat e abrigo, contribuem na alimentação seja das suas folhas ou do seu pólen, ciclagem de nutrientes e também ajudam a estabilizar solos e controlar erosões. Algumas espécies vegetais ameaçadas apresentam uma grande importância econômica, medicinal e cultural para nós.

Como exemplo podemos citar:

Pau-brasil(Caesalpinia echinata): O pau-brasil é uma árvore nativa da Mata Atlântica no Brasil, conhecida por sua madeira de alta qualidade, de cor avermelhada, que foi explorada intensivamente durante a colonização. Atualmente, o pau-brasil está em perigo de extinção devido à exploração madeireira e à degradação do seu habitat.


Fonte: Guilherme Motta

Yew-comum(Taxus baccata): O teixo-comum é uma conífera de crescimento lento encontrada em várias partes do mundo. Suas folhas contêm compostos químicos valiosos usados na produção de medicamentos contra o câncer, como o paclitaxel. A exploração excessiva para a extração desses compostos e a perda de habitat têm colocado o teixo-comum em risco.


Fonte: Guilherme Motta

A perda de espécies vegetais ameaçadas pode resultar na perda de serviços ecossistêmicos valiosos e ter impactos negativos na biodiversidade como um todo.

Estratégias de Conservação

Entidades governamentais e Ong’s vem criando métodos de combate a essa realidade atual na qual milhares de variedades vegetais estão sendo perdidas. Algumas estratégias foram criadas visando combater essas extinções, em várias delas o paisagista pode atuar e contribuir. O paisagismo desempenha um papel importante na conservação de espécies vegetais ameaçadas, pois envolve a criação e manutenção de espaços verdes que podem abrigar e promover a preservação dessas espécies.

Exemplos de estratégias utilizadas na conservação de plantas ameaçadas:

Criação de áreas protegidas e reservas naturais: Essas áreas são protegidas e apresentam em sua conformação muitas espécies ameaçadas, sendo ideias para pesquisa, proteção e tentativas de perpetuação das espécies.

Recuperação de habitats degradados: A recuperação de habitats degradados desempenha um papel essencial na conservação de espécies ameaçadas, como o reflorestamento. Paisagistas podem se envolver em projetos de restauração de habitats naturais degradados. Através do planejamento e implementação de técnicas adequadas, é possível reabilitar áreas degradadas, reintroduzir espécies nativas e melhorar a conectividade entre os habitats.

Seleção de espécies nativas ameaçadas: Ao elaborar um projeto, o paisagista pode priorizar a utilização de espécies vegetais nativas ameaçadas. Ao incluir essas plantas em áreas públicas, parques e jardins, contribui-se para a conservação dessas espécies, aumentando sua visibilidade e valorização.

Criação de jardins botânicos e viveiros: Esses locais desempenham um papel fundamental na conservação ex situ (conservação fora do lugar de origem) fornecendo um refúgio para essas plantas e permitindo a realização de pesquisas e programas de reprodução. Paisagistas podem colaborar com a criação e manutenção desses ambientes.

Educação ambiental: O paisagismo também pode ser usado como uma ferramenta educativa para conscientizar o público sobre a importância da conservação de espécies vegetais ameaçadas. A inclusão de placas informativas, da criação de trilhas interpretativas e atividades educativas em projetos paisagísticos ajudam a disseminar conhecimento sobre as espécies ameaçadas.

Colaboração com especialistas: Paisagistas podem colaborar com botânicos, biólogos e outros especialistas em conservação de plantas para desenvolver projetos paisagísticos que atendam às necessidades específicas das espécies ameaçadas. A troca de conhecimentos e a integração de diferentes perspectivas são fundamentais para o sucesso da conservação.

O paisagismo é uma ferramenta que nos permite criar ambientes harmoniosos e funcionais, ao mesmo tempo em que se contribui para a proteção da biodiversidade vegetal. Essa abordagem combina a estética e a funcionalidade dos espaços verdes com a responsabilidade de preservar espécies em risco de extinção, resultando em benefícios tanto para o meio ambiente quanto para a sociedade.

Um projeto promissor que surgiu recentemente foi o trabalho de restauração de árvores ameaçadas nas florestas de araucárias brasileiras. Embora bem elaborado, seu sucesso será mensurado daqui a alguns anos, já que essas árvores são longevas.

Desafios e Perspectivas Futuras

Combater as ameaças que a espécie está encarando é uma das primeiras prioridades caso o intuito seja que essa espécie saia da lista de ameaçadas. Enquanto não eliminarmos ou reduzirmos essas ameaças é provável que qualquer esforço para perpetuar as espécies falhe.

A falta de recurso financeiro, humano e a falta de vontade pública vem sendo um dos principais obstáculos à proteção dessas espécies ameaçadas. Em escala global, os esforços de conservação da biodiversidade geralmente não são considerados ou incluídos adequadamente no planejamento do uso da terra. Como resultado, ocorre uma maior degradação e fragmentação dos habitats que são importantes para as espécies ameaçadas. Em outras palavras, a falta de integração dos objetivos de conservação da biodiversidade no planejamento do uso da terra contribui para a destruição e fragmentação dos habitats essenciais para as espécies em perigo.

As perspectivas sobre a conservação ambiental são promissoras para o futuro, com o uso de tecnologias avançadas, como a engenharia genética. A engenharia genética pode ser aplicada para enfrentar desafios ambientais, como a perda de habitat e as mudanças climáticas, tornando as espécies mais resilientes e adaptadas. A técnica de "gene drive"(mecanismo de auto-propagação na qual um gene desejado é introduzido podendo se espalhar por uma população mais rapidamente do que a herança mendeliana tradicional) é um exemplo promissor, mas ainda requer avaliação cuidadosa e regulamentação. Além da engenharia genética, outras tecnologias, como a inteligência artificial, também desempenham um papel importante na conservação.

Devemos conservar essas espécies vegetais para que futuramente não tenhamos problemas relacionados a alterações no equilíbrio do planeta. A conscientização e o engajamento público fazem com que esse assunto seja mais difundido, trazendo um enfoque para esse assunto tão relevante e sério.




Veja também:

Os segredos dos biomas: como a ciência estuda a flora e fauna em todo o mundo

Luminosidade e irrigação: Fatores importantes considerados ao adquirir uma planta

A importância dos espaços verdes no dia a dia das pessoas.



Compartilhar:


Anterior Próximo

Conceitos Agroecológicos para Jardins Sustentáveis

Comente esta matéria:
Nome:
E-mail:
2 + 1 = ?
Digite o seu comentário sobre a matéria:
Qual a sua avaliação sobre esta matéria ?



---
Entrevista
Saindo do “papel” e ganhando outras formas: O paisagismo comprometido de Cristiano Lopes
Saindo do “papel” e ganhando outras formas: O paisagismo comprometido de Cristiano Lopes

Uma matéria sobre, paisagismo, comprometimento, foco e uma trajetória de sucesso.

Botânica
Identificação e conservação de espécies vegetais ameaçadas
Identificação e conservação de espécies vegetais ameaçadas

São realizados estudos para identificar e conservar plantas ameaçadas.

Ensino de paisagismo
As etapas para se iniciar um projeto de paisagismo - Parte 02
As etapas para se iniciar um projeto de paisagismo - Parte 02

Paisagista, saiba todas as etapas de um projeto de paisagismo antes de iniciar um projeto! Parte 02

Demonstrações gratuitas de softwares para Paisagismo e Irrigação em Julho
Demonstrações gratuitas de softwares para Paisagismo e Irrigação em Julho

Apresentação de programas para realizar projetos de paisagismo.

Webinários AuE Software: AutoLANDSCAPE
Webinários AuE Software: AutoLANDSCAPE

Aula para apresentar uma ferramenta que vai ajudar no dia a dia do projetista de paisagismo.

AuE Network
Móveis - 2023 - Assentos Diversos
Móveis - 2023 - Assentos Diversos

Esse mês estamos disponibilizando para download a coleção de Assentos diversos.

Móveis - 2023 - Mesas diversas
Móveis - 2023 - Mesas diversas

Esse mês estamos disponibilizando para download a coleção mesas diversas.

Dicas Técnicas
VisualPLAN: Usando Platôs para montar o terreno do projeto
VisualPLAN: Usando Platôs para montar o terreno do projeto

Veja algumas dicas de como usar a platôs no VisualPLAN para representar o terreno em 3D.

AutoLANDSCAPE: Entendendo e utilizando conjuntos de plantas
AutoLANDSCAPE: Entendendo e utilizando conjuntos de plantas

Veja como o AutoLANDSCAPE agrupa as plantas desenhadas no projeto, para colocar chaves com os conjuntos corretos de itens.

VisualPLAN LT x VisualPLAN FULL
VisualPLAN LT x VisualPLAN FULL

Veja as principais diferenças entre o VisualPLAN LT e o VisualPLAN FULL

Novidades
Congresso de paisagismo acontece em Holambra-SP no próximo mês
Congresso de paisagismo acontece em Holambra-SP no próximo mês

Confirmado o evento entre 16 a 18 de julho de 2023 em Holambra. Veja como receber um convite para participar da Garden Fair na sua casa.

Competição saudável e cheia de possibilidades: O concurso Internacional usando o PhotoLANDSCAPE
Notícias
Inhotim: o macro paisagismo como forma de preservação ambiental
Inhotim: o macro paisagismo como forma de preservação ambiental

Inhotim: o macro paisagismo como forma de preservação ambiental.

Paisagismo interno: uma semente de bem estar no dia a dia
Paisagismo interno: uma semente de bem estar no dia a dia

Matéria sobre o bem estar proporcionado pelo paisagismo em ambientes internos.

Tempo de qualidade: Webinário AuE Software x Escola de Paisagismo de Brasília
Tempo de qualidade: Webinário AuE Software x Escola de Paisagismo de Brasília

Um bate papo de apresentação de software para projetistas de paisagismo.

Holambra -SP receberá congresso de paisagismo em Julho
Holambra -SP receberá congresso de paisagismo em Julho

Enflor Garden Fair 2023 - O congresso acontece do dia 16 ao dia 18 de julho.

Arquivo
Edição Anterior

Revista AuE Paisagismo Ano 19 No 228 / Maio de 2023

Conteúdo completo

Lista com todas as Edições da Revista AuE Paisagismo Digit@l

Top 10

Matérias mais comentadas da revista

Projetos
Agenda
Conversar no Whatsapp +55(32)3217-1501

X

AuE Paisagismo


Que tal se manter sempre informado das novidades do mundo do paisagismo? Informe seus dados para mantermos contato!





Revista no seu E-mail

*
*
*
1 + 9 = ? *